ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Foto: Cortesía de la Embajada de Venezuela en Cuba

No Instituto Cubano de Amizade com os Povos (ICAP) teve lugar, na segunda-feira, 21 de agosto, um ato de reafirmação solidária com a República Bolivariana da Venezuela que se defronta com as ameaças imperiais e as ações criminosas da oposição da direita e da oligarquia. Ali foi exibido o documentário Venezuela, oscura causa, de Hernando Calvo Ospina, fita que expõe os argumentos soberanos do povo venezuelano, assediado pelos grandes monopólios desde que seu país se convertesse em uma nação petroleira.

O embaixador venezuelano em Cuba, Alí Rodríguez, agradeceu as manifestações de apoio a seu povo, e denunciou as históricas ambições imperiais sobre as riquezas naturais venezuelanas, ratificando que seu povo, bolivariano e chavista, defenderá a soberania e a independência.

Graciela Ramírez, presidenta do Comitê internacional paz, justiça e dignidade aos povos, arremeteu contra aquilo que chamou de operação internacional da mídia contra a Venezuela, manipulações que substituem a verdade por mentiras repetidas no mundo todo.

Também falou Silvio Platero, presidente do Movimento Cubano pela Paz e a Soberania dos Povos, quem significou o apoio à Venezuela por parte do Conselho Mundial pela Paz.

Outra oradora foi Lilia María Zamora, diretora em funções no ICAP, quem assegurou que «em 30 de julho passado, com o triunfo nas urnas da instauração da Assembleia Nacional Constituinte a fim de devolver a paz, a estabilidade e o diálogo no país, o povo venezuelano deitou por terra os planos do império e ofereceu ao mundo outra lição de verdadeira democracia».

Fazemos um apelo à solidariedade internacional para rechaçar energicamente as manobras desestabilizadoras da direita, em conluio com a administração de Donald Trump contra o povo e o governo da Venezuela, acrescentou.

Elio Gámez, vice-presidente primeiro do ICAP, presidiu o ato, no qual os participantes dedicaram um minuto de silêncio em memória das vítimas dos recentes ataques terroristas em várias cidades europeias.

(Extraído do site do ICAP)