ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

O Ministério das Relações Exteriores da República de Cuba expressa sua mais profunda preocupação e recusa pela declaração unilateral pela parte do presidente dos Estados Unidos acerca da cidade de Jerusalém como capital de Israel, constituindo uma grave e flagrante violação da Carta da ONU, do Direito Internacional e das pertinentes resoluções das Nações Unidas.

Esta tentativa do Governo dos Estados Unidos de modificar o estatuto histórico de Jerusalém vulnera os interesses legítimos do povo palestino e das nações árabes e islâmicas, provocará graves consequências para a estabilidade e a segurança no Médio Oriente, aumentará ainda mais as tensões nesta região e impedirá qualquer esforço encaminhado a reatar as conversações de paz entre israelenses e palestinos.

Cuba apela ao Conselho de Segurança para se cumprir a responsabilidade que lhe outorga a Carta da ONU na manutenção da paz e a segurança internacional, para adotar as decisões necessárias e exigir a Israel pôr fim imediatamente à ocupação dos territórios palestinos e das políticas agressivas e práticas colonizadoras, bem como o cumprimento das resoluções aprovadas por esse órgão acerca da situação no Médio Oriente, incluída a Palestina.

O Ministério das Relações Exteriores ratifica que Cuba continuará apoiando uma solução ampla, justa e duradoura para o conflito palestino-israelense, em prol de uma solução de dois Estados, que permita aos palestinos o direito da livre determinação de um Estado independente e soberano, com sua capital em Jerusalém Oriental e as fronteiras antes de 1967.

Quinta-feira, 6 de dezembro de 2017