ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Diaz-Canel recebeu o Secretário Geral da ONU Photo: Estudio Revolución

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Diaz-Canel Bermúdez, recebeu na tarde da segunda-feira, 7 de maio, o senhor António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que fez uma visita oficial ao nosso país para participar do 38º período de sessões da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) realizado em Havana.

Durante o cordial encontro, abordaram questões relacionadas à paz e à segurança internacional, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e a mudança climática, em um cenário mundial convulsivo e perigoso.

O secretário-geral elogiou o desempenho de Cuba em instituições multilaterais. Enquanto isso, Díaz-Canel Bermúdez reiterou seu compromisso com os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas e da Proclamação da América Latina e do Caribe como Zona de Paz, bem como a convicção de que um mundo melhor é possível. Também comentou sobre o progresso do processo de atualização do nosso modelo econômico e social.

Acompanhando o ilustre visitante estavam Alicia Bárcena, secretária executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe; e Consuelo Vidal, coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cuba, bem como Katrin Hett, assistente dos Assuntos Políticos do Gabinete Executivo do secretário-geral da ONU.

Da parte cubana estavam o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla; o ministro do Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca Díaz; a representante permanente de Cuba na ONU, embaixadora Anayansi Rodríguez Camejo; e o diretor-geral dos Assuntos Multilaterais e o Direito Internacional, do Ministério das Relações Exteriores cubano, Rodolfo Reyes Rodríguez.

GUTERRES IMPRESSIONADO PELA CONSERVAÇÃO DE HAVANA

Na tarde de 7 de maio, em um percurso pela Havana Velha, o secretário-geral da ONU, António Guterres, parabenizou os homens e mulheres que trabalharam na restauração da capital cubana, sob a direção do historiador Eusébio Leal e em meio dos efeitos do bloqueio dos Estados Unidos.

«Eu estive aqui há uns vinte anos e não podia imaginar que, inclusive, com todas as dificuldades de Cuba, do ponto de vista econômico, com o bloqueio, fosse possível fazer este trabalho», disse António Guterres, quem foi acompanhado de Eusébio Leal e da secretária-geral da Comissão Econômica para a América Latina (Cepal), Alicia Bárcena.

O Historiador da cidade explicou ao convidado as características das obras de conservação, especialmente seu conteúdo social.

«A reconstrução não matou a cidade, não a petrificou, mas fez com que ganhasse vida», disse Leal. E acrescentou que a construção de moradias, alojamentos para idosos, bibliotecas e escolas ainda está entre as prioridades dos planos de desenvolvimento da Havana Velha.

Pouco depois, o secretário-geral da ONU fez uma homenagem ao Apostolo cubano, José Martí, na Praça da Revolução.