ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Jorge Luis González

O Grande Teatro de Havana Alicia Alonso reabre suas portas hoje, 1 de Janeiro de 2016, depois de três anos de intensa restauração, com a habitual gala que cada ano dedica o Ballet Nacional de Cuba ao Triunfo da Revolução.

Intitulada Tríptico Clássico, a encenação será realizada na sala Federico García Lorca às 17 horas e conta com a direção geral da prima ballerina assoluta e com o acompanhamento da Orquestra do Grande Teatro Alicia Alonso, regida por Giovanny Duarte.

O espetáculo é composto pelas obras Giselle (I ato) — coreografia de Alicia Alonso, a partir do original de Jean Coralli e Jules Perrot— O lago dos cisnes (II ato) — coreografia de Alicia Alonso, a partir do original de Marius Petipa e Lev Ivánov — e Coppelia (III ato) — coreografia de Alicia Alonso a partir do original de Arthur Saint-Léon e a versão de Marius Petipa.

A função de 1º de janeiro será dedicada a todo o pessoal que de uma forma ou outra interveio na restauração do Grande Teatro de Havana Alicia Alonso. O mesmo programa será oferecido no domingo 3 de janeiro no horário habitual.

Precisamente, desde setembro de 2015, esta instituição leva o novo nome de Grande Teatro de Havana Alicia Alonso, decisão tomada por acordo do Conselho de Estado da República de Cuba, com caráter excepcional e em reconhecimento à contribuição de Alicia Alonso à cultura cubana e universal, seu amor à Pátria e fidelidade à Revolução Cubana.

Ainda, será colocada no vestíbulo dessa instituição cultural uma escultura da excelsa bailarina, quem completou em 21 de dezembro último 95 anos.

O Grande Teatro é uma das mais antigas instituições de seu tipo na América Latina. Foi inaugurado em 15 de abril de 1838 como Grande Teatro de Tacón. Inicialmente foi construído para acolher o Centro Galego de Havana.