ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Foto: Miguel Guzmán

A obra Milagro do artista cubano Kcho, que o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, presenteasse ao Sumo Pontífice Francisco, durante sua visita a Cuba, em setembro do ano passado, foi depositada na igreja da Santa Cruz de Agrigento, em Sicília, e em 17 deste mês será levada a Lampedusa, onde descansará este Cristo mediterrâneo.

Milagro, um enorme Cristo na cruz de remos, talhado de maneira tradicional por artistas do Museu Orgânico de Romerillo (MOR) de Trinidad e Kcho Estudio, e realizado com as antigas técnicas utilizadas para esculturas religiosas estucada e policromada do Barroco, é resultante para o propósito de Kcho de dar voz aos homens que devem de forma irreversível sua vida ao mar. Hoje se tem convertido na cruz dos emigrantes.

Lampedusa é a maior das ilhas do arquipélago das Pelágias no mar Mediterrâneo. Encontra-se a 205 quilômetros da Sicília e a 113 da Tunísia e é o território italiano situado no extremo mais ao sul.