ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Juvenal Balán

MAIS uma vez, a literatura convoca em fevereiro. A 26ª Feira Internacional do Livro de Havana foi inaugurada em 9 de fevereiro, na Calle de los Artilleros, da fortaleza San Carlos de La Cabaña, com a presença de sua figura principal, Armando Hart, personalidade à qual foi dedicada esta edição desse popular evento, que tem, aliás, o Canadá como País Convidado de Honra.

No ato marcaram presença o primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez; o presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular, Esteban Lazo Hernández; a vice-presidenta do Conselho de Estado e primeira secretária do Partido em Havana, Mercedes López Acea; bem como o ministro da Cultura, Abel Prieto, entre outras personalidades.

Na cerimônia de abertura foram exibidos dois materiais audiovisuais; um dedicado à obra revolucionária e de pensamento do Comandante-em-chefe e outro ao desempenho de Armando Hart Dávalos.

Ao declarar oficialmente inaugurado o evento, o presidente do Instituto Cubano do Livro e diretor da Feira, Juan Rodríguez Cabrera, expressou que esta é realizada em um ano muito especial para o sistema do livro em Cuba, pois «justamente em 2017 se completa meio século da fundação do Instituto Cubano do Livro, por parte do Comandante-em-chefe Fidel Castro».

Destacou o papel importante que teve desde esses começos o doutor Armando Hart, quando estreou como ministro da Educação na Cuba revolucionária e mais tarde, em 1976, como ministro da Cultura, que por seus profundos conhecimentos sobre o Herói Nacional, dirige até hoje o Gabinete do Programa Martiano e a Sociedade Cultural José Martí.

Para hoje na Sala Nicolás Guillén de La Cabaña, a partir das 10 horas, está marcado o colóquio ‘Fidel, política e cultura’, que inclui as palestras ‘Formação do pensamento político de Fidel Castro, estratégia, ideias e ação na luta revolucionária’; ‘Fidel, construtor da nova sociedade’; e ‘Fidel, a solidariedade e o internacionalismo’.