ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

Milhares de pessoas, fãs da literatura e dos livros continuam visitando La Cabaña, sede principal deste acontecimento literário: a 26ª Feira Internacional do Livro de Havana.

Nesta segunda-feira, 13 de fevereiro, o doutor Armando Hart, ao qual está dedicado este evento, recebeu o Prêmio Nacional de Jornalismo José Martí, pela obra da vida toda, que entrega a União Nacional de Jornalistas de Cuba.

Na própria jornada, foram lançados cinco livros dedicados a Fidel, impressos pela editora Capitán San Luis e a Editora Política. Eles são: Fidel Castro, ¿qué se encontro al triunfo de la Revolución?, do pesquisador Juan Carlos Rodríguez; a segunda edição do Diccionario del Pensamiento de Fidel Castro, do professor Salomón Suzi Safarti; Lo perdurable es el pueblo, de Nadia Orozco Sánchez; Las crisis de América Latina, diagnósticos y soluciones, do doutor em Ciências Sociais Luis Suárez Salazar e uma obra em três volumes: Un objetivo, un pensamiento, Fidel Castro, de um grupo de autores, uma compilação de excertos, frases e pensamentos de caráter político, econômico, social e humano do líder histórico da Revolução Cubana.

Ainda, na sala Rubén Martínez Villena, da União dos Escritores e Artistas de Cuba, foi lançado o volume A quien pueda interesar, da escritora Marilin Bobes, vencedora do Prêmio Iberoamericano de Conto Julio Cortazar.

Por outro lado, diretivos do Instituto Cubano do Livro e do mundo editorial dos Estados Unidos tiveram um encontro, como parte do programa do evento.

A Feira continua suas atividades até o dia 19 de fevereiro quando se deslocará a outras províncias.