ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Carlos Martí, expressa que procurarão as melhores opções para apresentar um time cubano competitivo que possa fazer o melhor papel no 4º Clássico Mundial de Beisebol.

CARLOS Martí será o técnico do time Cuba no 4º Clássico Mundial, segundo confirmaram, em 26 de janeiro, à imprensa as autoridades do Instituto Nacional dos Esportes, Educação Física e Recreação (Inder) e a Direção Nacional de Beisebol.

Martí, veterano com mais de quatro décadas de experiência na condução de times em campeonatos nacionais, recebe um merecido prêmio após conseguir ganhar na edição passada o Campeonato Nacional de Beisebol com os Alazanes de Granma, campeões pela primeira vez em certames nacionais.

«Sabemos o que representa o beisebol em Cuba, por isso assumiremos com muita seriedade as rédeas do conjunto e procuraremos as melhores opções para apresentar um time competitivo que possa fazer o melhor papel», refereu o estrategista do time Granma, quem na semana próxima enfrentará na direção dos Alazanes o desafio do Campeonato do Caribe em Culiacán, México.  

«Fico contente, como é lógico, é uma grande honra receber esta designação. Agora nos concentraremos no Campeonato do Caribe, para depois incorporar-nos ao trabalho com a pré-convocação», acrescentou Martí.

O grupo de 50 jogadores começou seus treinos, em 1 de fevereiro, no estádio Latinoamericano da capital, onde permanecerão até o dia 17 do próprio mês, data na qual viajarão para Taipé Chinesa e lá efetuarão quatro jogos de confronto. Em 24 de fevereiro, está prevista sua viagem para Coreia do Sul, país no qual realizarão igual número de jogos.

A última competição da turnê será no Japão, nação na qual o time Cuba jogará na primeira fase do Clássico contra os times da China e da Austrália nessa ordem.

No Japão realizarão três jogos prévios ao clássico, com o quais cumprirão um total de 11 jogos preparatórios.

Acerca da lista de 50 jogadores, o diretor em funções do organismo do beisebol, Yovani Aragón e o chefe técnico da comissão nacional, Carlos Martí Lois, informaram que foram integrados 10 homens que não apareciam na convocatória original publicada no mês de dezembro. Ao mesmo tempo, nesse primeiro grupo foram excluídos nove jogadores (Rafael Viñales, Alexander Malleta, Yasiel Santoya, Norel González, Aníbal Medina, Dayron Riera, Alexander Rodríguez, Danny Aguilera e Yohandry Ruiz) por baixo rendimento, entretanto Yulexis La Rosa foi incapacitado por lesão.        

Na recente informação aparecem na lista atual, Yosvany Alarcón, Dainier Gálvez, Carlos Benítez, Yordan Manduley, Leonardo Urgellés, Roel Santos, Frederich Cepeda, Noelvis Entenza, Dachel Duquesne e Frank Luis Medina.

No caso de Alarcón, o receptor da província Las Tunas sancionado por um ano sem jogar desde setembro passado devido a uma agressão a um arremessador durante um jogo de seu time de Matanzas, Aragón asseverou que sua sanção foi revisada e, levando em conta seu comportamento e dedicação nos treinos durante os últimos meses, decidiu-se reduzir sua sanção à metade do término.

O receptor, um dos rebatedores mais versáteis e poderosos da nação, encontrava-se, no domingo passado, na província Granma, observando a final do 56º Campeonato.

Ali nos confessou seu arrependimento pela briga em Matanzas, avaliou-o como algo do passado e um ensinamento em sua carreira.

Também nos disse que não deixou sua preparação durante este tempo, e que se encontra em excelente forma física para lutar por uma colocação no time Cuba.

Com estas adições, a lista de 50 jogadores foi conformada da seguinte maneira.      

Receptores: Frank Camilo Morejón, Ariel Martínez, Osvaldo Vázquez e Yosvany Alarcón. Jogadores de posição: William Saavedra, Guillermo Avilés, Yordanis Samón, Juan C. Torriente, Dainier Gálvez, Carlos Benítez, Yurisbel Gracial, Jefferson Delgado, Yeniet Pérez, Raúl González, Yunior Paumier, Yorbis Borroto, Alexander Ayala e Yordan Manduley. Campistas: Edilse Silva, Alfredo Despaigne, Frederich Cepeda, Julio Pablo Martínez, Víctor V. Mesa, Dennis Laza, Roel Santos, Yoelkis Céspedes e Leonardo Urgellés. Ar-remessadores: Freddy Asiel Álvarez, Yosvany Torres, Yoanni Yera, Vladimir García, Lázaro Blanco, Jonder Martínez, Vladimir Baños, Alain Sánchez, Yoelkis Cruz, Robelio Carrillo, Raidel Martínez, Erlis Casanova, José R. Rodríguez, Leandro Martínez, Liomil González, Miguel Lahera, Liván Moinelo, Frank Luis Medina, José Ángel García, Cesar García, Yasmany Hernández, Noelvis Entenza e Dachel Duquesne.

CULIACÁN: A PROVA IMEDIATA

Os Alazanes de Granma participarão após concluir esta 56ª edição nacional no Campeonato do Caribe em Culiacán, México, previsto de 1 a 7 de fevereiro.

Carlos Martí explicou que os nove reforços selecionados elevam o nível de algumas posições que não estavam totalmente fortalecidas, sobretudo, na área de arremessadores. «Eles são necessários, com quatro ou cinco braços adicionais, com experiência internacional, somos muito mais fortes», significou.

Por seu lado, confirmou que o quarteto de arremessadores será integrado por Blanco, Freddy Asiel Álvarez, Vladimir García e Vladimir Baños. Importantes jogadores na vitória de Granma no campeonato passado como Noelvis Entenza ou Yoelkis Cruz se desempenharão no revezamento intermédio, entretanto Miguel Lahera se manterá nos trabalhos de closer, já recuperado totalmente de suas moléstias no pé direito.    

Por último Yovani Aragón ratificou o desejo de Cuba por ser membro da Confederação de Beisebol Profissional do Caribe, posição que também compartilha seu presidente Juan Francisco Puello Herrera. Ambas as partes terão reuniões oficial em Culiacám, que esclarecerão o futuro de nosso país na Confederação e nos próximos Campeonatos do Caribe.