ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Nivaldo Díaz-Sergio González e as estadunidenses Emily Stockman-Kimberly Dicello, durante a premiação na Malásia. Photo: FIVB

A ideia de que a dupla cubana de vôlei de praia, formada pelos cubanos Nivaldo Diaz-Sergio González pudessem ter vencido os fora-de-séries russos Viacheslav Krasilnikov-Konstantin Semenov, nos Jogos Olimpicos do Rio de Janeiro 2016, nao some da minha mente.

Naquele terceiro set do jogo das quartas-de-final, efetuado perto da meia noite, a dupla de voleibolistas de praia da Ilha vencia por 13-11 e embora não tenha triunfado, para se colocar entre os quatros líderes do evento — ficou na quinta colocação — aquele acontecimento significou uma espécie de alerta, feita em voz alta.

Nestes dias, depois de dominar o certame da Malásia, correspondente ao Circuito Mundial, Díaz-González vão a caminho de um certame aonde precisam vencer superando escolhos bem difíceis. Seu primeiro desempenho mostrou um resultado ótimo, pois nos quatros jogos efetuados somente a dupla da Estônia, conformada por Mark Tiisaar-Klusti Nolvak, pôde vencer um set, com placar de 21-29, pois nos restantes jogos nehuma das três duplas oponentes ultrapassou os 18 pontos.  

O ranking mundial do vôlei de praia mostra o desempenho de mais de mil jogadores do mundo, que são valorizados semanalmente, levando em conta as melhores atuações do ano anterior.

O Circuito Mundial começou em fevereiro passado, em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, continuou no Brasil, Irã, Austrália e na quinta parada abriu as portas do sucesso aos cubanos, os quais têm com objetivo essencial classificar para o Campeonato Mundial, desde 28 de julho até 6 de agosto em Viena.

Dias antes de viajar a esta turnê, Leonides Regüeiferos, o diretor técnico de Díaz-González, disse ao Granma Internacional que seus atletas participarão de quatro jogos do certame mundial, e nesse tempo se manterão jogando no Circuito Norceca, para somar pontos ao seu desempenho, já que na primeira fase deste certame, devido ao número de jogos que tem e o número de contrários, é bem difícil — com só quatro jogos — conseguir a classificação para o mundial. A possibilidade talvez esteja no Norceca.

É por isso que, de 20 a 23 de abril, a dupla da Ilha maior das Antilhas lidará na quadra de Xiamen, China. Entretanto, os outros jogos terão lugar de 17 a 21 de maio, no Rio de Janeiro (onde treinarão) e de 24 a 28 do próprio mês em Lucerna, Suíça.

ENTRE OS MELHORES DO MUNDO  

A dupla de Nivaldo Díaz-Sergio Gonzáles formou-se em meados de 2013, sob a direção técnica do treinador Regüeiferos, e o sucesso que os tornou visível no âmbito internacional de vôlei de praia aconteceu durante o Cam-peonato Mundial da Holanda 2015, onde concluíram na nona colocação.

O certame olímpico do Rio de Janeiro ofereceu ao time da Ilha a oportunidade de se colocar entre os mais reconhecidos. Naquele evento mostraram seu poder e capacidade, após vencer os anfitriões Pedro Solberg-Evandro, uma dupla que detém a quinta colocação no ranking do mundo, com 3.532 pontos, muito distante da 63ª que ocupam os caribenhos, que acumulam 1.230 pontos, segundo a última atualização de dados, realizada em 10 de abril passado. Por isso, acho que sua colocação deve melhorar.

Também, perante a euforia do time cubano foram vencidos no Rio de Janeiro os holandeses Reinder Numerdor-Christian Varenhorst (17ª colocação e 840 pontos no ranking mundial), ao que continuou o esmagador jogo vencido em dois sets aos austríacos Clemens Doppler-Alexander Horst, com placar de 21-17, 21-14 (estes aparecem nas 23ª colocação, com 2.340 pontos que avaliam seu desempenho). Dessa forma transcorreu a breve e intensa história dos alunos de Regüeiferos, até achar no caminho os russos Krasilnikov-Semenov, quintos no mundo e com 2.850 pontos no ranking.

No ranking do mundo, dominado em grande parte por europeus, além de alguns brasileiros, estadunidenses e canadenses, os dois cubanos, junto aos mexicanos Juan Virgen-Lombardo Ontiveros (11ª colocação e 3.020 pontos) são os únicos da América Latina empenhados em ter um destaque entre os melhores do vôlei de praia em nível mundial.