ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Antonio Becali, presidente da Inder, enfatizou a preparação de nossos atletas para o ciclo que terminará em Tóquio. Foto: Ricardo López Hevia

PARA o movimento esportivo cubano, o ano 2019 tem pela frente uma meta difícil de atingir: os Jogos Pan-americanos de Lima, em que, segundo o presidente do Instituto Nacional de Esportes, Educação Física e Recreação (Inder), Antonio Becali Garrido, «o objetivo é ultrapassar o desempenho de quatro anos atrás em Toronto, quando atingimos 36 medalhas de ouro».

Em exclusividade com o Granma Internacional, Becali abordou os compromissos para o calendário seguinte, passando também por toda a extensão da sigla Inder, além de expressar que será um ano em que a continuidade será dada aos programas já implantados.

Como o resultado esportivo é o mais visível, avaliou o ano de 2018 não como um passado «mas como o início de um período de quatro anos que terminará, em 2020, com as Olimpíadas de Tóquio». Perguntado sobre a avaliação do calendário que fecha, Becali disse que nos Jogos da América Central e do Caribe de Barranquilla o histórico primeiro lugar de Cuba na tabela de medalhas não pôde ser alcançado e explicou que isso se deveu a um grupo de fatores.

«Entre eles está o fato de que não é o mesmo esporte que enfrentamos hoje relativamente a cinco ou dez anos atrás. O cenário atual mostra um aumento na comercialização e não é mais apenas a compra de atletas, mas também de treinadores; a tecnologia de ponta, tanto para os treinos como para as competições, que é mais visto em implementos e vestiários, bem como nas instalações, que fazem uma grande diferença no resultado», afirmou.

No entanto, o presidente do Inder disse: «Isso não significa que renunciaremos ao que alcançamos, quanto mais dar-lhe continuidade. Desde o final desses Jogos estamos nos preparando para Lima e propondo metas superiores. Fazemos uma verificação mensal em que a vontade da gestão do país está presente, porque temos o privilégio de estar acompanhados pelo companheiro presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, acompanhando até os mínimos detalhes».

A RECUPERAÇÃO DAS INSTALAÇÕES TEM EM CONTA O CONCEITO DE ESCOLAS ESPORTIVAS

Becali explicou que o triunfo em uma quadra ou na pista «exige uma visão holística de todos os processos, porque uma medalha pan-americana, mundial ou olímpica tem a ver com uma boa instalação, com um recurso humano bem preparado, com as contribuições que faz a ciência, com o professor de Educação Física e com uma população saudável, aspectos que contêm nosso mandato social».

Argumentou que em 2019 se vai manter a estratégia que permitiu a recuperação de um grupo dessas instalações, como o complexo de piscinas Baraguá; o centro de treinamento de hóquei em campo; as academias de ginástica do beisebol e do atletismo e as dez quadras de tênis sintéticas de Havana.

«Acabamos de inaugurar uma pista de aquecimento moderna, adjacente ao estádio Panamericano, onde já existia uma empresa-mãe de medicina esportiva e para o primeiro trimestre de 2019 será instalada no estádio uma pista Mondo de alta tecnologia, com a qual completaríamos as condições para a formação das principais figuras e seus substitutos. Em 28 de dezembro reabriu o sistema de acomodação do ciclismo, no velódromo».

Conceito de escola? «Sim, em todas essas instalações, na de velas, que foi aberta em Jaimanitas, aplicamos o conceito de escola, o que significa que ali, além do treinamento, eles também têm a possibilidade de fazer sua preparação teórica, estudando tanto as condições das competições que enfrentarão, como os contrários; os esportistas coexistem e socializam e é criado um ambiente coletivo, com o mesmo objetivo».

«Na escola Cerro Pelado», disse, «a residência das mulheres já começou e agora estamos nos preparando para terminar a dos homens, criaremos áreas modernas para basquete e para a luta, em todos os estilos; dispõem de novos locais de treinamento para taekwondo, karatê e patinação. Quando nessas instalações falamos de escolas é porque se consegue a integração de interesses em face do objetivo fundamental, que é alcançar um ótimo desempenho na forma esportiva».

Ficamos impressionados com o fato de que estas são apenas instalações de alto desempenho. «Sim, mas nos municípios e nas províncias acontece a mesma coisa, é visível mesmo em lugares bem longe das cidades, em lugares montanhosos, com áreas bem cuidadas e que atendam a todas as condições para desenvolver aquele primeiro passo importante que é o esporte na base».

O PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA E JOGOS INTERESCOLAS PARA 2019

«Este movimento é cada vez mais importante nos territórios, porque na estratégia para o próximo calendário já planejamos os Jogos Interescolas, que são estruturados nos níveis municipal, provincial e nacional, com o objetivo de alcançar uma ampla participação. Nesse sentido, o professor de Educação Física é vital, porque não há medalha em Cuba que não tenha saído de sua classe, de sua disciplina que está em processo de educação nacional, porque Cuba é o único país que tem ensino do esporte desde a pré-escola até a Universidade».

"Será de grande motivação para esse profissional e para os treinadores de base, que já estarão lidando com os talentos em sua própria atividade, o que deve favorecer o processo de recrutamento e elevar qualitativamente a observação pedagógica como método científico». E acrescentou: «Por isso eu disse que a recuperação das instalações e áreas esportivas na base é decisiva, para poder realizar esses grandes eventos competitivos entre as escolas».

O 45º ANIVERSÁRIO DA UNIVERSIDADE DOS ESPORTES

A Universidade das Ciências do Esporte e Cultura Física completou em 2018 seus 45 anos e o presidente do Inder disse que «continuará sendo decisiva. Se hoje podemos falar de um polo científico no movimento esportivo, com centros de referência como o Recurso da Informação do Esporte Cubano ou o de Pesquisas, é porque ela contribuiu com esse recurso humano, tanto em seus graduados, como naqueles com dez mestrados e aqueles que emergem do treinamento de doutorado».

«Mas, além disso, há um valor adicional, muitos desses profissionais de alto nível passaram por uma experiência prática como atletas e treinadores e hoje são pesquisadores, uma combinação de experiência muito útil e que deve contribuir para o futuro promissor do esporte de alto rendimento».

«Mas também deve contribuir para a aula de Educação Física na formação integral da criança, para o esporte para todos e para a recreação, prioridades para o uso do tempo livre de nossa sociedade, e para a cultura física terapêutica, por meio da qual muitas doenças crônicas não transmissíveis são tratadas, bem como na reabilitação de pacientes que sofrem de várias doenças. Hoje, os reabilitadores em muitos centros de saúde se formaram nessa universidade. Este é um objetivo tão importante quanto uma medalha de ouro».

NÓS CONTINUAREMOS PROMOVENDO OS ESPORTES, TANTO QUANTO MAIS POSSÍVEL

Os calendários internacionais são cada vez mais exigentes para as pequenas economias, o número de competições qualificadas exige despesas de viagem, alimentação, alojamento, manter uma boa forma esportiva constantemente, a renovação dos implementos. Perguntamos a Becali como Cuba enfrentaria um esquema pré-pan-americano e pré-olímpico tão exigente?

«Com a máxima de Fidel, de 19 de novembro de 1961: ‘estamos determinados a promover o esporte tanto quanto possível’. Isso significa que essa ciência da que estamos falando, os Jogos Interescolas, o professor de Educação Física, a Universidade de Esportes e nossos atletas precisam fazer um esforço maior. Quando um rival participa de um grupo muito maior de competições, que lhe dão uma classificação mais fácil, o cubano deve participar daquelas que dão mais pontos e, consequentemente, são as mais difíceis, mas não deixamos de estar nelas e de estabelecer compromissos mais exigentes. Agora não será de outra forma. Por isso, ocupamos a 16ª colocação na história dos Jogos Olímpicos, de Atenas-1896 a Rio-2016».

Sobre o tema mais transcendido no final de 2018, o acordo entre a Federação Cubana de Beisebol e a MLB, Becali disse que é «um reconhecimento ao esporte cubano, ao beisebol e à qualidade e valor de nossos jogadores, que estão fechando agora mesmo um excelente campeonato nacional, como deveriam fazer o resto dos esportes, como fez o boxe recentemente em Camaguey; é também um sinal de respeito ao esportista cubano, que não terá mais o risco de ser flagrado pelo tráfico de pessoas, por aqueles que lucram com seu esforço».

No advento do 60º aniversário do triunfo da Revolução, Becali disse que «o movimento esportivo está presente desde as mulheres grávidas com ginástica para elas, nas crianças, nas escolas, ao lado do médico, nos jovens, até a terceira idade Isto é, no povo, que é seu único destinatário».