ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

CONVERSANDO com Leonides Regueiferos durante o treinamento das pré-seleções feminina e masculina de vôlei de praia, ficamos sabendo que esse esporte levará aspirações modestas aos Jogos Pan-Americanos em Lima, de 26 de julho a 11 de agosto.

O diretor técnico adiantou que Cuba vai apresentar no evento uma dupla em cada sexo, com a intenção de ganhar o bronze com as mulheres e o quinto lugar para os homens. Perguntamos a ele por que esse declínio no propósito masculino para a data continental, após a dupla Sergio González-Nivaldo Díaz ter conquistado o bronze na edição de Toronto de 2015.

«Depois de obter a medalha de ouro nos jogos centro-americanos e caribenhos de Barranquilla 2018 dos dois jogadores de voleibol mencionados, Nivaldo Díaz decidiu não continuar na equipe, depois de quatro anos de trabalho com Sergio. Agora, Luis Enrique Reyes está jogando com o último, e a batalha contra os times dos Estados Unidos, Canadá, Brasil, Argentina e México (atual campeão, com Juan Virgen e Rodolfo Ontiveros), que formaram equipes, será muito difícil para eles», explicou o técnico.

Além da dupla González-Reyes, estão em fase de controle preparatório as duplas de Yosvany Carrasco-Karell Peña, José Luis Aguilera-Jorge Alayo e Lázaro M. Porte-Miguel Ayón, para concorrerem em torneios intermédios que serão antes de Lima, Cuba tem planos de participar em quatro etapas do Circuito do Norte, América Central e Caribe (Norceca), marcado desde abril no México, nas Ilhas Cayman, na Nicarágua e no já tradicional em Varadero.

O FEMININO À PROCURA DO BRONZE

Sobre as aspirações das mulheres, que em Toronto conseguiram a prata com Lianma Flores-Leila Martínez, Regueiferos explicou que Leila compôs a primeira dupla no país com Maylén Delís, que estrearam obtendo a segunda colocação na parada do Circuito Norceca, no ano passado, em Aguascalientes, no México, e mais tarde obtiveram o ouro nos Jogos da América Central e do Caribe de Barranquilla 2018.

O especialista considera que elas estão em condições de procurar uma medalha de bronze, porque também vão encontrar forte resistência do Canadá, Brasil, Estados Unidos e Argentina, sendo este último o líder em Toronto, defendida por Ana Gallay-Georgina Klug.

Lidianni Echevarría-Yanisleidis Sánchez, Aylín Echevarría-Enilianni Dutil e Lázara Madam-Yaineris Goulet, são as outras duplas que compõem a pré-seleção nacional.

Além do Circuito Norceca, as primeiras duplas cubanas competirão no próximo Campeonato Mundial, de 27 de junho a 6 de julho, em Hamburgo, na Alemanha. Para este concurso, um dueto de cada sexo irá concorrer, por ter ocupado as primeiras colocações entre os quatro primeiros do ranking de Norceca.

«Depois de avaliar os resultados de uma competição tão importante, vamos participar de uma etapa do World Tour, programada de 17 a 21 de julho em Edmonton, Canadá, para a qual planejamos levar um par por sexo», disse o diretor técnico. Após esta estadia, o vôlei de praia da Ilha seguirá seus passos rumo aos Jogos Pan-Americanos em Lima.