ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Juvenal Balán

PARIS.— Reunidos na sede da Unesco, representantes do Grupo dos 77 mais a China (G77+China) homenagearam o líder histórico da Revolução cubana, Fidel Castro e destacaram seu compromisso com as lutas dessas nações.

Segundo informaram em 28 de março, fontes diplomáticas, em sua primeira reunião plenária do ano o G77+China Capítulo Unesco manteve um minuto de silêncio em honra do líder, a pedido da presidenta que termina o mandato no grupo, a embaixadora de Zimbábue, Rudo Chitiga.

Ao iniciar a sessão, a diplomata destacou Fidel como uma figura inspiradora, e enfatizou seu profundo compromisso com os objetivos e lutas históricas dos países membros do bloco.

Por sua parte a embaixadora de Cuba na Unesco, Dulce Buergo, agradeceu 'as mostras de solidariedade, mensagens de apoio e gratidão para a obra da vida do Comandante Fidel', recebidas após ser conhecido seu falecimento, em 25 de novembro último.

A representante da nação caribenha destacou o legado do líder cubano em defesa da humanidade, a soberania e a autodeterminação dos povos.

Ainda, pôs ênfase na contribuição decisiva de Fidel às lutas antiimperialistas e anticoloniais, bem como na batalha permanente por um mundo melhor construído sobre a base de princípios como a paz, o respeito entre as nações soberanas e a solidariedade.

Durante a sessão se produziu a transferência da presidência temporária do G77+China Capítulo Unesco, de Zimbábue para El Salvador.

A responsabilidade foi assumida por Lorena Sol de Pool, embaixadora da nação centro-americana na Unesco, quem destacou a importância da unidade para fortalecer a cooperação Sul-Sul.

Ainda, adiantou que proporá um Plano de Ação para impulsionar os objetivos do Grupo na sede, que incluirá temas como a igualdade de gênero, os desafios dos pequenos estados insulares em desenvolvimento, os efeitos das mudanças climáticas, entre outros.

Vários diplomatas elogiaram o trabalho desempenhado pela embaixadora de Zimbábue, por sua liderança em defesa dos interesses do G77+China.