ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Prensa Latina

LA PAZ.– O primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel, reiterou em 25 de maio a disposição do país, de continuar colaborando em vários setores fundamentais do processo de mudanças na Bolívia, como prova de irmandade e de amizade entre os dois povos, informou a PL.

Nas declarações exclusivas oferecidas a esta agência de notícias Díaz-Canel assegurou que a visita da delegação cubana à nação andina-amazônica servirá para ratificar as possibilidades de cooperação entre ambos os governos e ampliar as relaciones no âmbito econômico-comercial.

«Apreciamos os avanços do Estado Plurinacional da Bolívia, liderado pelo presidente Evo Morales e o Movimento ao Socialismo (MAS)», precisou o primeiro vice-presidente cubano.

Indicou, ainda, que esta visita tem grande significado por ter sido realizada no ano do 50º aniversario da morte em combate do Guerrilheiro Heróico Ernesto Che Guevara, «quem deixou um importante legado para os povos da América Latina».

Díaz-Canel faz uma visita oficial de quatro dias ao país sul-americano onde realizará uma homenagem a Che Guevara, no museu construído em seu nome, em Vallegrande, departamento de Santa Cruz.

Durante a jornada visitará o local histórico Tiwanaku, antiga cidade arqueológica berço da civilização homônima, situada no departamento boliviano de La Paz.

Em 26 de maio, a delegação cubana cumprirá um intenso programa nesta cidade, com uma homenagem aos próceres bolivianos, entrevistas oficiais de alto nível e encontros com legisladores, entre outras atividades.