ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Prensa Latina

LA PAZ.– O primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, percorreu o local arqueológico de Samaipata, no quarto dia de sua visita oficial à Bolívia livia.

Díaz-Canel interessou-se em conhecer não somente esta jóia da cultura pré-incaica, mas também visitou a cidade do mesmo nome, mencionada no diário do Guerrilheiro Heroico, Ernesto Che Guevara.

O alto funcionário constatou que os populares de Samaipata lembram a passagem do revolucionário argentino-cubano e sua guerrilha por esse território.

Há quatro dias, o primeiro vice-presidente cubano faz uma visita oficial à Bolivia, com o propósito de estreitar os laços de irmandade e solidariedade entre ambos os países e prestar homenagem a Che Guevara, no 50º aniversário 50 de sua queda.

Como parte do programa, previu-se um percurso por La Higuera – lugar onde foi assassinado o guerrilheiro – mas o mau tempo não permitiu à delegação cubana chegar até ali.

Acompanharam Díaz-Canel o ministro boliviano da Defesa, Reymi Ferreira; o embaixador da Bolívia em Cuba, Juan Ramón Quintana; o embaixador cubano em La Paz, Benigno Pérez, e o cônsul geral da Ilha na cidade de Santa Cruz, Raúl Sánchez.

Na véspera, o primeiro vice-presidente prestou tributo a Che Guevara, em um percurso por lugares históricos em Vallegrande que lembram a presença do líder revolucionário no território boliviano.

Com a delegação que o acompanha visitou a Fosa dos Guerrilheiros, onde foram achados os restos de Tamara Bunke (Tania), a única mulher na guerrilha e de outro grupo de combatentes.

Ainda, esteve no memorial Ernesto Che Guevara, erguido no local onde permaneceram enterrados por três décadas seus restos e os de vários de seus companheiros de luta.