ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: del autor

MANAGUA, Nicaragua.– Os participantes no 23º Encontro do Foro de São Paulo, que reúne em Manágua os partidos da esquerda e progressistas da região, prestaram homenagem ao líder histórico da Revolução Cubana, Fidel Castro, ao Guerrilheiro Heróico, Ernesto Che Guevara e ao comandante venezuelano Hugo Chávez.

Perante os mais de 300 delegados de 33 países do mundo, foi exibido um material audiovisual com excertos dos discursos mais conhecidos de Fidel e imagens do seu relacionamento com outros líderes da região como Chávez, Daniel Ortega, Evo Morales e Luiz Inácio Lula da Silva.

Aleida Guevara, filha de Che Guevara, contou acerca do dia que a foram procurar à escola, com apenas seis anos para dar-lhe a notícia da morte de seu pai. Contou como Fidel tentou prepará-las para receber a notícia e lhes pediu que prometessem ela e seus irmãos que não chorariam.

«Quando um homem morre como quer fazê-lo não se deveria chorar por ele», disse a filha do Guerrilheiro Heróico.

Finalmente, prestou-se homenagens ao comandante bolivariano. Um breve documentário acompanhou a evolução revolucionária de Chávez desde as suas declarações após o fracasso do levante cívico-militar de 1992 até seu falecimento no ano 2013.

«Chávez Vive, a luta segue», bradou o auditório perante a arremetida violenta da direita na Venezuela, país que está chamado à eleição de uma Assembleia Constituinte no próximo 30 de julio.