ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

NOVA YORK.– O movimento de solidariedade com Cuba em Nova York e Nova Jersey prepara ações para reclamar o levantamento do bloqueio estadunidense contra a Ilha, indicou em 1º de agosto o ativista Frank Vergara.

Em declarações à Prensa Latina, o coordenador do movimento precisou que no centro da campanha contra o cerco econômico, comercial e financeiro com mais de meio século de vigência estarão as atividades para acompanhar uma nova votação na Assembleia Geral da ONU sobre o projeto de resolução, que faz um apelo ao fim do bloqueio.

A Assembleia prevê nos começos de novembro um debate sobre essa iniciativa encaminhada a cessar as sanções unilaterais e extraterritoriais de Washington, projeto que desde 1992 recebeu um categórico respaldo, até conseguir, no ano passado, o voto a favor de 191 dos 193 países membros da organização. «Queremos ser nesta nova ocasião de condenação ao bloqueio mais criativos e estamos trabalhando em mobilizações e ideias como o design de camisetas que incluam os resultados da votação durante os anos», explicou Vergara.

De acordo com o ativista, o movimento de solidariedade com Cuba tem como prioridade incorporar mais jovens nos Estados Unidos aos esforços para derrotar o bloqueio e encorajar o apoio à Revolução Cubana.

Vergara advertiu que a chegada à Casa Branca do presidente republicano Donald Trump constitui um desafio adicional, a partir do seu anúncio de acirrar o cerco e de reverter avanços nas relações bilaterais. (PL)