ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Obra Lugar natal, de Eduardo Kingman

Paralelamente à 8ª Cúpula das Américas, que terá lugar em meados de abril em Lima, Peru, organizações sociais do continente convocam a um encontro «Pela Articulação Social de Nossa América».

A convocatória foi lançada pelo Comando Nacional Unitário de Luta (CNUL-CGTP), o movimento popular, sindical, as redes e plataformas da sociedade civil, os povos indígenas, o movimento feminista, juvenil e movimentos sociais peruanos, os quais planificaram efetuar o encontro entre os dias 10 e 14 de abril próximos.

«O encontro de presidentes terá lugar em um contexto regional marcado pela contra-ofensiva da direita continental, que pretende relançar a Cúpula das Américas para promover o projeto econômico da Aliança do Pacífico e os interesses políticos do Grupo de Lima, que se contrapõem aos interesses dos povos latino-americanos e caribenhos expressos em Unasul, ALBA e a Celac», refere a convocatória pública.

«Frente à ofensiva imperialista e de intervenção de parte do governo norte-americano dirigido por Donald Trump, assumimos a defesa de nossa soberania nacional e de uma integração regional com voz própria», concluem.

As Cúpulas das Américas é uma invenção dos Estados Unidos e a primeira teve lugar na cidade de Miami, em 1994, durante o governo de Bill Clinton.

Contudo, os movimentos populares latino-americanos e caribenhos sempre estiveram presentes de uma ou outra maneira nesses encontros, para fazer escutar as demandas dos povos da região.