Delegação cubana homenageia heróis nacionais do Peru › Mundo › Granma - Organo ufficiale del PCC
ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Foto: Sergio Alejandro Gómez

OS delegados cubanos aos fóruns paralelos da 8ª Cúpula das Américas e da Cúpula dos Povos homenagearam os herois e mártires do Peru no domingo, 8 de abril, no monumento erguido em sua honra em Lima.
 A presidenta da Organização Continental Latino-americana de Estudantes (Oclae) Mirthia Brossard, falou em nome do grupo e destacou a contribuição peruana à identidade latino-americana e «o preço em sangue e firmeza e princípios que vários de seus filhos entregaram para nossa independência e a defesa da nossa soberania e autodeterminação».
 Depois que a atleta Yarisley Silva e o presidente da FEU, Raul Palmero, colocassem uma coroa de flores no monumento aos Heróis e precursores da Independência, Brossard lembrou que o Peru foi o primeiro país da América que reconheceu a República de Cuba em armas.

Foto: Sergio Alejandro Gómez


 «Nossos povos também estão unidos por relações de solidariedade, tecidas em tempos difíceis, por ocasião de desastres naturais», disse. «O Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz foi um dos primeiros a doar seu sangue pelas vítimas do terremoto de 1970 e milhares de cubanos o acompanharam».
 Acrescentou que os colaboradores cubanos da saúde também viajaram em 1970 para ajudar as vítimas, como fizeram em 2007, três dias após o terremoto em Ica, e as enchentes do ano passado em Piura.
 «Os cubanos são gratos pela ajuda solidária aos afetados pelo furacão Irma, em 2017, bem como o apoio contínuo dos governos e do povo peruano na batalha contra o bloqueio econômico, comercial e financeiro dos Estados Unidos contra o nosso país», disse Brossard.

Foto: Sergio Alejandro Gómez


 Também se referiu aos quase cem delegados que compõem a representação cubana aos eventos paralelos da 8ª Cúpula das Américas e da Cúpula dos Povos.
 Ainda ressaltou que estão representados os jovens estudantes, trabalhadores, camponeses, membros das cooperativas, o setor não estatal, intelectuais, acadêmicos, líderes religiosos e profissionais, entre outros.
 «Eles vão participar dos fóruns paralelos e da Cúpula dos Povos, com grande sentido de responsabilidade e espírito construtivo, para trazer a experiência da Revolução Cubana, que ao longo de quase 60 anos tem construído um consenso a favor de um sistema político, econômico e social forjado através de uma democracia socialista participativa, onde o ser humano é a primeira prioridade e em que o governo é exercido pelo povo», expressou.
 «Hoje, como ontem, com o legado de José Martí e Fidel Castro, vamos reafirmar nosso compromisso com a integração muito necessária dos povos para não deixar passar o gigante das sete léguas e conformar a pátria comum que sonharam nossos antepassados», disse.
 Na noite de domingo, os delegados cubanos receberam as boas-vindas no Hotel San Agustin Riviera.
 Os fóruns para jovens, parlamentares, empresários e sociedade civil serão realizados antes da 8ª Cúpula, prevista para os próximos dias 13 e 14 de abril. Enquanto isso, a Cúpula dos Povos abrirá suas portas de 10 a 14 de abril.
 Segundo se soube, para esta segunda-feira, 9 de abril, está prevista uma troca entre jovens cubanos e estudantes da Universidade de San Marcos, da capital peruana.