ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Mais de um milhão de coreanos desfilaram no domingo, 9 de setembro, para comemorar o 70º aniversário da RPDC. Photo: Reuters

O primeiro vice-presidente cubano, Salvador Valdés Mesa, chegou no sábado, 8 de setembro, a a Pyongyang, capital da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), depois de uma breve estada na República Popular da China, onde foi recebido pelo membro do Bureau Político do Partido Comunista Chinês, Yang Jiechi, e o vice-presidente, Wang Qishan, entre outros líderes.

Na sua chegada à Coreia do Norte, como convidado especial para comemorar o 70º aniversário da fundação deste país irmão, foi recebido por Ri Su Yong, vice-presidente do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia (PTC). No aeroporto internacional de Sunan foi-lhe oferecida uma cerimônia estatal, reservada apenas pelo protocolo real norte-coreano a grandes personalidades, de acordo com o relatório da Prensa Latina.

Esta é a segunda visita do vice-presidente cubano àquela nação, onde também esteve em 28 de junho de 2016, como enviado especial do Primeiro Secretário do Comitê Central do PCC, general-de-exército Raúl Castro, para informar os principais líderes do país dos resultados do 7º Congresso do Partido Comunista de Cuba. Naquela ocasião, ele foi recebido pelo presidente do PTC, Kim Jong-un.

A delegação cubana que participa da comemoração do 70º aniversário da fundação da RPDC é composta, também, pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Marcelino Medina; o diretor da Ásia e Oceania da chancelaria, Alberto Blanco, e o embaixador de Cuba em Pyongyang, Jesús Aise Sotolongo.

A MAIOR FORÇA: A CONFIANÇA NO POVO COREANO

«70 anos após a criação da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), o poder norte-coreano reside na confiança do povo», disse no domingo, 9 de setembro, o presidente do Presidium da Assembleia Popular Suprema, Kim Yong-nam, durante a revista. militar realizado por ocasião do aniversário.

Por sua parte, Kim Jong-un, presidente do Partido do Trabalho da Coreia (PTC), que liderou a cerimônia, destacou o poder militar de seu país desde 1948, reconhecido internacionalmente.

Com os lemas «Alcançaremos a reunificação»,«Defenderemos com nossas vidas o PTC», e frases pelo aniversário, mais de um milhão de norte-coreanos desfilaram exibindo a variedade de componentes do Exército de tropas terrestres, marítimas, aéreas e estratégicas, em uma revista altamente colorida, disciplinada e organizada, louvada pela imprensa de mais de vinte países credenciados.

O primeiro vice-presidente cubano, Salvador Valdés Mesa, tomou assento na presidência e foi recebido por Kim Jong-un, com quem falou vários minutos antes de iniciar a parada militar.