ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Estudio Revolución

NOVA YORTK:— De Informativo e frutífero pode ser descrito o encontro realizado na tarde da segunda-feira, 24 de setembro, pelo presidente dos Conselhos de Estado e Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, durante sua visita à sede do Google nesta cidade.

Executivos de várias empresas do setor de tecnologia da informação e comunicações do país anfitrião mostraram ao presidente particular interesse pelas potencialidades do mercado cubano, bem como pelas perspectivas de desenvolvimento do país caribenho.

Convidado por Eric Shmidt, vice-presidente do Alphabet, o chefe de Estado da República de Cuba falou com os participantes sobre o desenvolvimento de altas tecnologias e seu papel no avanço dos países em desenvolvimento. Ele também aludiu aos desafios implicados por esses avanços tecnológicos e seu uso em um mundo cada vez mais desigual.

Durante o encontro, Díaz-Canel destacou que a informação da sociedade é uma prioridade do governo cubano. Ele também enfatizou que o bloqueio econômico dos Estados Unidos é o principal obstáculo para alcançar o desenvolvimento dessa esfera em sua capacidade máxima.

O presidente fez referência ao valioso potencial de recursos humanos que a Ilha tem para avançar em áreas como as que motivaram esse encontro próximo; e destacou as oportunidades que se abrem em setores de tecnologias avançadas, como a biotecnologia.

Os principais executivos do Google, Vayner Media, Connectify, Mapbox, McKinsey e Company, Virgin Group, AirBnB, Revolution, Twitter, Microsoft, Bloomberg e Cresta, participaram do lado estrangeiro.

Do lado cubano, acompanharam o presidente Diaz-Canel, Bruno Rodríguez Parrila, ministro das Relações Exteriores; Rodrigo Malmierca Díaz, ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro; e Jorge Luis Perdomo Di-Lella, ministro das Comunicações.

A importância das novas tecnologias para a educação dentro de uma sociedade, as prioridades políticas das Grandes Antilhas, bem como a direção que a ilha toma em relação ao desenvolvimento tecnológico, foram temas desenvolvidos entre o presidente cubano e seus anfitriões

PRESIDENTE CUBANO FAZ REUNIÕES BILATERAIS NA ONU

NOVA YORK.— Juntamente com sua participação, na segunda-feira, 24 de setembro, na Cúpula da Paz, dedicada a Nelson Mandela, o presidente dos Conselhos de Estado e Ministros de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, cumpriu uma intensa agenda colateral, que incluiu várias reuniões com líderes que assistem estes dias às Nações Unidas.

Após seu discurso em homenagem a Mandela, Díaz-Canel se reuniu com o presidente da República Islâmica do Irã, Hassan Rouhani, para falar acerca dos laços bilaterais e a cooperação em setores como saúde, pesquisa, educação, medicamentos e tecnologia médica.

O líder iraniano, que assumiu o cargo em agosto de 2013, fez uma visita oficial a Cuba em setembro de 2016, quando foi recebido pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz e pelo general-de-exército Raúl Castro Ruz.

Na sede das Nações Unidas, Diaz-Canel também falou com Lenin Moreno, presidente da República do Equador, sobre temas de interesse de ambas as nações.

Já na sessão da tarde, o presidente cubano se reuniu com a presidenta da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovic, que por ocasião da eleição de Díaz-Canel como Presidente dos Conselhos de Estado e Ministros enviou-lhe uma mensagem de congratulações na qual manifestou o desejo de fortalecer as relações de amizade e cooperação em todas as áreas de interesse. Este primeiro encontro entre os dois líderes constituiu o passo inicial para esse propósito comum.

Mais tarde, o estadista cubano trocou com Felipe Nyussi, presidente de Moçambique, sobre o bom estado das relações bilaterais e os laços históricos de amizade e colaboração que unem os dois países.

O líder africano fez uma visita oficial à Ilha, em junho de 2017 e anteriormente, em setembro de 2015, ele se encontrou aqui em Nova York com Raúl, no marco da 70ª Sessão da Assembleia Geral da ONU.

Os encontros de segunda-feira do presidente cubano nas Nações Unidas culminaram com as reuniões que também teve com os presidentes Antoni Marti, de Andorra; e Martín Vizcarra, do Peru. Em todas estas ocasiões foi acompanhado pelo ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla.

ENCONTRO COM MEMBROS DO CONGRESSO DOS ESTADOS UNIDOS

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministro de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermudez teve na tarde de 24 de setembro, um encontro com membros do Congresso dos Estados Unidfos.

Na presença de senadores e representantes democratas e republicanos, o chefe de Estado ratificou a decisão da Ilha e promover o avanço das relações bileterais com os Estados Unidos e de aproveitar as potencialidades de cooperacao entre ambos os países, com base na igualdade e o respeito mútuo.

O presidente afirmou que o recuo registrado nas relações, em tempos recentes, e particularmente o bloqueio econômico, prejudicam os interesses de amos os povos e fazem aumentar os obstáculos para o desenvolvimento econômico ao que tem direito a nação cubana.

Agradeceu aos presentes seus esforços em prol de facilitar um clima de aproximação e os convidou a trabalhar a favor desse processo.

O presidente falou igualmente acerca do processo de reforma constitucional que se vem realizando no país, com ampla participação da população, para atualizar o país no âmbito político e jurídico.

No fim do encontro, os congressistas norte-americanos comentaram a jornalistas cubanos o interesse de estreitar os vínculos bilaterais e sua oposição às restrições das viagens por parte do governo norte-americano, pois afirmam que Cuba é um país muito seguro. E ainda, criticaram o bloqueio comercial e financeiro que o governo dos EUA aplica contra a Ilha maior das Antilhas.