ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Internet

A presença de Cuba, mais uma vez, na Feira Internacional de Turismo Fitur 2019 — sua 39ª edição será de 23 a 27 de janeiro em sua sede habitual, em Madri — é um sinal não apenas do desejo do país de melhorar e expandir sua oferta turismo, mas também do interesse e respeito que os empresários do setor em todo o mundo têm em relação a ele.

No espaço comercial, onde no ano passado a Ilha recebeu o Prêmio de Excelência como país mais seguro para o turismo, contará com a presença dos presidentes e vice-presidentes comerciais de grandes cadeias hoteleiras, agências de viagens e os parceiros Meliá Hotels, Iberostar, Blue Diamond, Muthus, Roc Hotels, Accor, NH, Barceló, Valentin e Kempinski, entre outros.

Os grupos empresariais Viajes Cuba e Cubasol também participarão, assim como Serviços Médicos Cubanos, Palco e Paradiso; e será lançado um novo design para a participação do destino em feiras internacionais, com um stand de 184,5 m2.

Manuel Marrero Cruz, ministro do Turismo, e que presidirá a delegação cubana, também representará o país na 22ª Conferência Ibero-Americana de Ministros Ibero-Americanos e empreendedores de Turismo da Espanha, antes da Fitur.

A Espanha permanece como um mercado principal para o turismo cubano, em 2018 atingiu a cifra de 167.970 visitantes, e os trabalhos continuarão a diversificar os produtos que são comercializados hoje em frente a esse mercado, conforme relatado pelo Ministério do Turismo.

A Feira Internacional de Turismo (Fitcuba), que será realizada de 6 a 11 de maio, terá como país convidado a Espanha, será dedicada ao modo de eventos e incentivos e sua sede será Havana, no âmbito do 500º aniversário da fundação dessa cidade.

Durante este ano, o setor planeja um amplo plano de investimentos que inclui 610 projetos desagregados. Há a conclusão de novas salas, 332 novos alojamentos, 51 espaços recreativos, 30 imóveis associados ao turismo, 50 espaços para a natureza, 55 parques de campismo, 22 pontos de recreio náutico e 70 entidades de apoio ao turismo. (Redação Nacional)