ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

A capital cubana acolheu, com todo sucesso, a 19ª Feira do Charuto (de 27 de fevereiro a 3 de março), o maior encontro anual internacional para os fãs dos charutos Premium (feitos totalmente à mão), um evento que teve como protagonistas as afamadas marcas H.Upmann, Montecristo e Quai D’Orsay.

Foram cinco jornadas intensas nas quais aproximadamente 2 mil participantes de uns 50 países e mais de 180 jornalistas nacionais e estrangeiros, descobriram e desfrutaram a origem e o segredo do melhor fumo do mundo, glorificado por uma tradição forjada ao longo de séculos na Ilha Maior das Antilhas.

Também, degustaram em exclusiva as novas marcas, que a corporação Habanos S.A., patrocinador do encontro junto ao Grupo Empresarial Tabacuba, lançaram ao mercado mundial para este 2017.

PRINCIPAIS RESULTADOS DE HABANOS S.A

No encontro com a imprensa, no Palácio das Convenções, o diretor de marketing operativo da companhia, Enrique Babot Espinosa, destacou o bom momento em que se encontra essa corporação, que conseguiu, no passado ano, faturar vendas por US$ 445 milhões, que aos preços correntes, significou um incremento de 5% em relação a 2015. «Isso demonstra que apesar do difícil ambiente internacional Habanos S.A mantém sua posição de líder».

Salientou que a fatia da empresa no mercado mundial de charutos Premium é de aproximadamente 70% em unidades e de 80% em valores, excluindo o mercado dos EUA (ao qual não tem livre acesso, devido às leis do bloqueio econômico comercial e financeiro norte-americano contra Cuba).

Sobre isso, o vice-presidente de desenvolvimento da firma, Javier Terrés Ercilla, expressou que estão muito satisfeitos com os resultados do passado ano. «Temos que colocar em contexto esse aumento de 5% em vendas, devido a que nesse mesmo período a indústria internacional de bens de luxo teve um escasso crescimento, o qual fala muito da fortaleza de nossos produtos como Cohiba, Montecristo, Partagás, Hoyo de Monterrey, H. Upmann, e Romeo y Julieta, entre outros, que constituem um grande ativo em nossas mãos. Essa realidade faz com que sejamos moderadamente otimistas para o futuro e encarar novos desafios».

Os mercados mais importantes para Habanos S.A são a Espanha, França, China, Alemanha, Cuba e Suíça, nessa ordem. Esses seis países concentram mais de 50% de todas as vendas da companhia. Photo: Ismael Batista

Mencionou, entre os mercados mais importantes para a Habanos S.A, a Espanha, França, China, Alemanha, Cuba e Suíça nessa ordem. «Esses seis países somam mais de 50% de todas as vendas da companhia, destacando-se que o aumento do turismo em Cuba, que recebeu no passado ano mais de 4 milhões de visitantes estrangeiros, influiu no incremento das vendas nesta área na Ilha em 2016».

Um lugar privilegiado no tradicional encontro foi ocupado pela Feira Comercial associada ao Festival, momento único que foi ideal para as trocas técnicas e comerciais entre homens de negócios, produtores, artesãos, artistas e fornecedores, vinculados ao mundo dos produtos associados à agricultura do fumo, maquinarias, artesanatos, artes plásticas, bibliografias, artigos para o fumante e de luxo e produtos gourmet.

O titular cubano do Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca, e o presidente do Grupo Empresarial Tabacuba, Justo Luis Fuentes, tiveram a honra de deixar inaugurada, também, no Palácio das Convenções a Feira Comercial, que segundo o ministro cubano contou com «uma das maiores participações das 19 edições realizadas até agora».

Em tal sentido, agradeceu a presença de expositores chegados da Alemanha, Brasil, Canadá, China, Itália, Espanha, França e Panamá, enquanto assinalou a extraordinária resposta, mais uma vez, dos expositores cubanos, 48 no total, que participaram com uma ampla oferta em âmbitos tão diversos como o artesanato, a produção cultural e musical, a moda, o turismo, a gastronomia e, com certeza, tudo aquilo que tem relação com os charutos desde peças de colecionismo, artigos para fumantes, inclusive os mais variados e inovadores estojos e umidificadores».

APRESENTAM CREDENCIAIS SIR WINSTON, QUAI D’ORSAY E MONTECRISTO

Uma garoa passageira não pôde acabar com o entusiasmo dos convidados na Noite das Boas-Vindas, realizada no belo e histórico Club Habana, fundado em 1928, na costa ocidental da cidade, muito próximo da Marina Hemingway e da popular localidade de Jaimanitas.

O ministro cubano do Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro, Rodrigo Malmierca, (no centro), e o presidente do Grupo Empresarial Tabacuba, Justo Luis Fuentes, (à esquerda), deixaram inaugurada, no Palácio das Convenções, a Feira Comercial. à direita deles, o espanhol Luis Sánchez-Harguindey, copresidente da Habanos S.A. Photo: Ismael Batista

Ali a atração da noitada foi, sem dúvida, a Grande Reserva Colheita 2011 em sua marca Sir Winston (cepo 47 x 178 mm de comprimento) da marca H.Upmann.

As folhas de bucha, capote e capa utilizadas neste charuto foram submetidas a um longo e cuidadoso processo de enve-lhecimento de cinco anos, selecionando as melhores folhas do aromático produto, colhidas em 2011 na região de Vueltabajo, na província cubana de Pinar del Río.

Trata-se da primeira Grande Reserva desta marca, lançada em uma tiragem única e exclusiva de 5 mil caixas, de elegante acabamento em preto e numeradas com 20 charutos cada.

Todo um ícone na pasta da marca, que inaugurou o conceito de Grande Reserva na filigrana, depois que em 2014 foi lançado ao mercado sua primeira reserva na marca Upmann no. 2, confeccionado com folhas cuidadosamente escolhidas da colheita de 2010.

Por seu lado, no Salão de Protocolo El Laguito, no bairro Miramar, teve lugar a Noite-Homenagem à marca de nome francês Quai D’Orsay, com o qual começou uma nova e promissória etapa, estreando um novo design e lançando duas novas marcas: a Quai D’Orsay no. 50 (cepo 50 x 110 mm de comprimento) e a Quai D’Orsay no. 54 (54 x 135 mm), ambas em apresentações de 10 e 25 unidades, as quais se unem à marca Coronas Claro (42 x 142 mm) para dar como fruto uma atraente pasta destes produtos, que estará disponível durante 2017 no mundo todo.

Todos os charutos da filigrana Quai D’Orsay foram elaborados totalmente à mão com bucha longa e folhas obtidas na região de Vueltabajo, Pinar del Río.

Este desafio chega acompanhado de um novo design e habilitações, que reforçarão a apresentação das caixas. O anel utiliza sua característica estrutura original, de li-nhas geométricas, enquanto ganhou em tamanho e se enriqueceu em técnicas de impressão, incorporando diversos dourados, relevos e tramas.

Este lançamento global permite aos fumantes de todo o planeta descobrir e desfrutar deste charuto especial com o requinte e «charme» francês e com todo o sabor, caráter e intensidade do melhor charuto cubano.

Esta joia dentro das marcas da Habanos S.A. foi criada no ano 1973 por Cubatabaco em exclusiva para o mercado francês a pedido de SEITA, a então empresa estatal dessa nação europeia. Precisamente seu nome alude ao famoso cais parisino, onde naquela época tinha seus escritórios SEITA.

Ao mesmo tempo no citadino centro de exposições PABEXPO se realizou o fechamento do encontro, com a Noite de Gala dedicada à marca Montecristo, que lançou sua nova Linha 1935, a proposta mais Premium do lendária anel, com a qual chegaram três novas marcas do selo: Leyenda (cepo 55 x 165 mm de comprimento), Dumas (49 x 130 mm) e Maltés (53 x 153 mm).

Os charutos desta nova linha foram feitos totalmente a mão, com bucha longa, após uma seleção de deliciosas folhas de capa (de cor marrom natural), bucha e capote das melhores plantações de Vueltabajo em Pinar del Río, que destaca por sua ligada de sabor forte, com o qual complementa o sabor médio a forte da Linha Clássica e a Linha Edmundo, e o sabor médio da ligada da Linha Open.

Não por acaso as folhas destes três charutos foram o resultado do meticuloso trabalho combinado entre Habanos S.A e Tabacuba, supervisionado pelos respectivos departamentos de qualidade de ambos os organismos e suas folhas escolhidas pelos mestres-ligadores mais experientes.

Montecristo é a mais conhecida e, talvez, a mais apreciada das marcas de Habanos S.A. Seu nome nasce com o romance O Conde de Montecristo, do conhecido romancista e dramaturgo francês Alexander Dumas (1802-1870), de enorme aceitação entre os enroladores da fábrica H.Upmann em Havana, onde se fundou a marca em 1935.

Outros lançamentos para este ano, que tiveram lugar durante o Festival, foram os charutos Romeo y Julieta Petit Royales (cepo 47 x 95 mm de comprimento), bem como as Edições Limitadas 2017: Cohiba Talismán, Partagás Série no. 1 e Punch Regios de Punch, este último com uma nova referência de calibre grosso e pouco comprimento e fortaleza média, entre outros.

Além do mais, o 19º Festival do Charuto manteve o desafio de oferecer, a cada ano, as alianças mais especiais entre Habanos (Denominação de Origem Protegida) e os destilados mais exclusivos do mundo, ocasião para a qual a prestigiosa categoria Brandy de Jerez (Denominação Específica) lançou quatro de seus brandes mais apreciados: Lepanto Solera Grande Reserva (González Byass), Cardenal Mendoza Carta Real (Adegas Sánchez Romate Hnos.), Fundador Exclusivo (Adegas Fundador) e Carlos I Imperial (Adegas Osborne), os que se maridaram com dois charutos muito distintos pelos consumidores como o Trinidad Vigía e o Partagás Série D no. 4.

Também constituíram sucessos dentro do Festival o esperado percurso pelo distrito do fumo de San Juan y Martínez, Pinar del Río, além de vários de seus galpões, pelas fábricas de charutos La Corona e H.Upmann, em Havana, o Concurso Internacional Habanosommelier, o Seminário Internacional e suas conferências magistrais sobre Os Charutos e as Artes. H. Upmann marca de conhecedores, História, presente e futuro da marca Quai D’Orsay, A arte da combinação (capa, capote e bucha), A marca Montecristo, suas linhas para todas as preferências, uma Aula Magistral sobre a técnica de enrolado à mão e a popular competição da cinza mais comprida.

Todo o qual faz destes eventos, depois de quase duas décadas, insuperáveis praças para a promoção do charuto cubano, o melhor do mundo.