ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Eduardo Palomares

SANTIAGO DE CUBA.— A eterna presidenta da Federação das Mulheres Cubanas (FMC), Vilma Espín Guillois, recebeu a homenagem dos moradores de Santiago, em nome do povo cubano, como reconhecimento à sua decisiva contribuição à plena igualdade da mulher, no Dia Internacional dedicado a elas.

O tributo à heroína da serra e das planícies teve lugar diante da pedra monumento que guarda suas cinzas, no mausoléu aos heróis e mártires do II Front Oriental Frank País García, baluarte rebelde fundado pelo comandante Raúl Castro Ruz, onde ela se incorporou à luta guerrilheira até o triunfo revolucionário.

Após a tradicional peregrinação que os moradores do povoado de Mayarí Arriba costumam dedicar aos mártires, duas jovens oficiais, exemplo da incorporação da mulher às Forças Armadas, acompanhadas de estudantes, colocaram uma oferenda floral dedicada a Vilma pelo povo de Cuba.

Seu legado para as atuais e futuras gerações foi evocado por Sunildes Montes de Oca Tito, integrante do secretariado provincial da FMC, bem como em poemas e músicas, interpretadas por artistas locais.

Ainda, ao Comandante-em-chefe, defensor dos direitos da mulher, foi dedicado o ato provincial de incorporação de novas jovens à organização feminina, efetuado na área patrimonial do cemitério Santa Ifigenia.

Em nome das que receberam a carteirinha da organização, Damne Infante Carrillo transmitiu a determinação de serem fiéis ao exemplo de Vilma, Mariana Grajales e Fidel e Yuleydis Vega Blanco, secretária-geral da FMC no território santiagueiro, tornou patente o compromisso das mulheres nas novas tarefas da Revolução.

A colocação de uma oferenda floral em nome da mulher cubana no mausoléu de Martí e as flores dedicadas ao invicto Comandante, tornaram memorável a jornada, que contou com a presença dos membros do Comitê Central do Partido e máximas autoridades políticas e do governo na província, Lázaro Expósito Canto e Beatriz Jhonson Urrutia, respectivamente.