ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Eduardo Palomares

SANTIAGO DE CUBA.– Passados 125 anos daquele dia 14 de março de 1892, em que saiu o jornal Patria, para juntar e preparar os cubanos para a necessária guerra libertadora, os jornalistas da Cuba livre e revolucionária de hoje deixaram aberto, em Santiago de Cuba, perante Martí e Fidel, o caminho rumo ao 10º Congresso da União dos Jornalistas de Cuba, que terá lugar no próximo ano.

«Para o Apóstolo José Martí, dos jornalistas cubanos» podia-se ler na fita da oferenda floral colocada ao pé do nicho, no mausoléu erguido ao Herói Nacional, enquanto que com uma flor nas mãos cada pessoa entregava a mais profunda mensagem de amor ao invicto Comandante-em-chefe, diante do monólito que guarda suas cinzas.

«Isto é apenas uma pauta, uma sorte de chamada, de identificação do campo de ação que temos por diante na urgente tarefa de assumir o jornalismo mais crítico, mais profundo e analítico que reclama nosso povo», disse, após depositar sua flor, o presidente da União dos Jornalistas de Cuba (UPEC), Antonio Moltó Martorell.

«Era necessário vir a Santiago de Cuba, perante nossos dois grandes paradigmas de jornalistas, de patriotismo e de heroísmo, para deixar bem claro na proclamação feita hoje rumo ao Congresso, que terá lugar em 2018, nossa fidelidade a um jornalismo limpo, veraz, criador e consagrado em servir aos nossos compatriotas».

Previamente, durante o encerramento da jornada pelo Dia da Imprensa Cubana na nação, efetuada no salão dos vitrais da Praça da Revolução major-general Antonio Maceo Grajales, ao dar a conhecer a proclamação, Moltó Martorell significou o desafio que junto à exigência da sociedade cubana, entranham as mudanças culturais e tecnológicas do mundo.

No ato, presidido pelos membros do Comitê Central Lázaro Expósito Canto e Beatriz Jhonson Urrutia, primeiro secretário do Partido e presidenta do órgão de governo, respectivamente, na província, na presença, também, de prêmios nacionais de jornalismo José Martí, reconheceu-se o trabalho de um grupo de profissionais de Santiago de Cuba.