ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Juvenal Balán

HAVANA.– Promover o desenvolvimento de pesquisas em sistemas e serviços de saúde e estabelecer laços de cooperação entre instituições cubanas e de fora constituem objetivos da 3ª Convenção Internacional de Tecnologia e Saúde, que será efetuada na capital.

«O Palácio das Convenções de Havana será a sede do fórum, de 27 a 31 deste mês, o qual propiciará as trocas científicas-pedagógicas e metodológicas para os profissionais e técnicos que trabalham nesta área, a mais jovem das Ciências Médicas», confirmou à ACN a Doutora em Ciências María Lazo, vice-presidenta do comitê organizador.

Maria Lazo, também chefa do departamento da Ciência e Inovação Tecnológica, da Faculdade de Tecnologia da Saúde, expressou que até à data têm confirmado sua participação profissionais, técnicos, estudantes e diretivos do Chile, Equador, Venezuela, Bolívia, Peru e do país sede.

«Pela saúde e a sustentabilidade do desenvolvimento» é o lema desta edição do foro que reúne 13 congressos, simpósios, jornadas, worshops e encontros, os quais incluem, entre outros temas, a Podologia, Tecnologia de Imagens, Fixação Externa, Reabilitação na saúde e outros.

Como parte da Convenção será efetuada a reunião para a reativação do capítulo América Central e o Caribe da Rede Internacional de Educação de Técnicos em Saúde, na qual participarão especialistas cubanos e de fora deste ramo.

«O programa contempla temas como o desenvolvimento das tecnologias e a formação de profissionais de todas as áreas da tecnologia da saúde, a preparação de recursos humanos; ainda os estudantes terão a possibilidade de trocar as experiências de sua atividade científica estudantil», precisou.