ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Yaimí Ravelo

«O desenvolvimento da alta tecnologia não pode significar abrir mão das ciências básicas, e que deixemos de preparar-nos e superar-nos constantemente», sustentou o doutor Jorge González Pérez, diretor nacional de Docência Médica, do Ministério da Saúde Pública (Minsap), durante a inauguração da 3ª Convenção Internacional Tecnologia e Saúde.

Nesse sentido, González Pérez recalcou a importância do cenário de trabalho também como cenário de formação e aprender fazendo; e a prioridade que constitui hoje para o sistema nacional de saúde pública atualizar a bibliografia deste ramo das ciências médicas.

O encontro — que se estenderá no Palácio das Convenções de Havana até o próximo dia 31 de março — iniciou suas jornadas com o merecido reconhecimento à obra de toda a vida de nove professores com uma extensa folha de serviços na formação de especialistas em tecnologia da saúde.

«A homenagem aqueles que entregaram seus conhecimentos para fomentar a saúde pública cubana e dessa forma sustentar a tradição de nosso país de gerar homens e mulheres capazes de entregar o melhor de suas vidas à formação de novos profissionais».

«Fazem parte de uma geração educada no pensamento do eminente cientista Carlos J. Finlay e guiados por Fidel, que prepararam os substitutos e hoje recebem o reconhecimento e agradecimento pela consagração à mais generosa das profissões: o magistério», soube-se no ato de abertura; que contou com a presença do professor Orlando Valls Pérez, Prêmio ao mérito Científico pela obra de toda a vida do Minsap; e presidente da junta de governo da Sociedade cubana de Imagenologia.

Esta III Convenção contribuirá, tal como os encontros anteriores, para o melhoramento do desempenho profissional e humano dos profissionais desta área; e ao que em seu desempenho respondem às tecnologias da saúde, referiu por sua parte Antonio Humberto Rodríguez Sánchez-Toledo, presidente do comitê organizador e decano da Faculdade de Tecnologia da Saúde.

«A preparação permanente e continuada e sua resposta às necessidades de desenvolvimento das tecnologias de avançada, a partir da integração da assistência, docência e pesquisa é uma das nossas premissas», disse.

Temáticas como a Podologia, a Tecnologia de Imagens, a Fixação Externa, e a Reabilitação em Saúde terão espaço tanto nas sessões científicas, como na feira expositiva que acompanha o encontro, o qual se celebra sob o lema Pela saúde, a sustentabilidade do desenvolvimento.

«O programa de formação de tecnólogos demonstrou que com o esforço conjunto, a consagração e o nobre desejo de ser úteis, podem-se conseguir resultados não alcançados anteriormente, convictos de que se graduarão jovens humanamente muito melhores que constituirão uma força adequada para empreender as tarefas que o sistema de saúde requer», expressou Fidel no ano 2003.

A realidade da tecnologia da saúde em Cuba hoje, ávida por promover o desenvolvimento em sistemas de pesquisas e serviços em saúde e aperfeiçoar cada dia seus processos formativos, assistenciais e de ciência e inovação, dessa forma o tornam patente.