ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

«A jornada que começou com a leitura da convocatória ao 1º de Maio nos locais de trabalho, será una maneira de demonstrar o compromisso majoritário de nosso povo – de maneira aberta e em um exercício consciente e democrático – de respaldar a Revolução. Assim ratificou, em 11 de abril, o secretário-geral da Central dos Trabalhadores de Cuba e membro do Bureau Político do Partido, Ulises Guilarte de Nacimento, em um encontro com a imprensa.

«É nossa maneira de reafirmar que seguiremos construindo o socialismo, com o aperfeiçoamento permanente de nosso modelo econômico», acrescentou o dirigente.

Potencializar a eficiência, a poupança de recursos e o cumprimento dos planos produtivos e de serviços; bem como o apoio à implementação das Diretrizes derivadas do 7º Congresso do Partido, constituem ações concretas com as quais o movimento operário não só expressa seu júbilo por estas datas, mas também fazem parte do compromisso diário com o Conceito de Revolução expresso pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz.

Neste ano as celebrações do Dia Internacional dos Trabalhadores em Cuba são dedicadas aos jovens e têm entre suas motivações o 55º aniversário da União dos Jovens Comunistas (UJC), os 50 anos do assassinato de Che Guevara na Bolívia e a vitória de Playa Girón.

Igualmente, permitirão expressar a solidariedade com a Revolução Bolivariana e o povo venezuelano em sua luta pela soberania e autodeterminação.

Nossa fortaleza é a Unidade, será o lema principal que acompanhará la jornada, por ser este um princípio que nos conduziu ao triunfo a partir das lutas contra a metrópole espanhola até a atualidade. E de unidade também têm que ser estes dias, para fazer face aos desafios da economia e do cenário mundial.

Entre as principais atividades a desenvolver se encontram trabalhos voluntários para contribuir para a produção, trabalhos de saneamento e embelezamento dos locais de trabalho, bem como encontros entre líderes sindicais e jovens.

Tal como cada ano, o ato na Colina Lênin – que será realizado em 22 de abril, em recordação do 146º aniversário natalício deste prócer do proletariado mundial– marcará o início da etapa final na convocatória para o desfile do dia 1º de maio.

Serão reconhecidos trabalhadores e coletivos destacados, terá lugar a tradicional gala pela efeméride e a entrega de condecorações e títulos de honra no próprio dia 1º de Maio. Não obstante, o estímulo mais importante, segundo refletiu o secretário-geral da CTC, é aquele que façamos àqueles que mais se engajam dia a dia nas tarefas, e que o informemos ao bairro, às famílias.

Ulises Guilarte significou, também, a realização do Encontro Internacional de Solidariedade com Cuba, que será efetuado em 2 de maio; e a reunião em Havana do Conselho Presidencial da Federação Sindical Mundial, nos dias 3 e 4.