ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Jose M. Correa

Na sala de cinema 23 y 12, quase a meio quarteirão do lugar onde o Comandante-em-chefe Fidel Castro proclamasse o caráter socialista da Revolução foi celebrado, em 16 de abril, o 56º aniversário desse acontecimento, ocorrido durante o funeral dos que morreram durante o bombardeio aéreo contra as bases aéreas de Ciudad Libertad, San Antonio de los Baños e Santiago de Cuba, que serviu de prelúdio à invasão pela Baía dos Porcos, em 1961.

«Naquela data, – segundo Yuniasky Crespo, membro do Bureau Executivo do Comitê Provincial do Partido em Havana – Cuba mostrava ao mundo o que era capaz de conseguir um povo quando alguns dos seus filhos são assassinados».

Portanto, este é um dia de honra e glória à Pátria; de respeito, sacrifício e entrega, disse, em um encontro no qual marcaram presença os máximos representantes do Partido e o governo na capital, Mercedes López Acea, membro do Bureau Político e vice-presidenta do Conselho de Estado; e Reinaldo García Zapata, respectivamente.

Durante a jornada, ainda, foi entregue a medalha 60º Aniversário das Forças Armadas Revolucionárias a uma representação dos que combateram em Playa Girón, como reconhecimento a sua trajetória revolucionária.

«Ao receber esta distinção, prestamos tributo a todos aqueles heróis que deram suas vidas pela nossa independência, ou que cumpriram alguma missão internacionalista», expressou o coronel da reserva Alfonso Núñez Legué, em nome dos condecorados.

Recebemo-la – acrescentou – com o orgulho de ter servido a Cuba e com a decisão de defender sua dignidade e soberania.