ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Eduardo Palomares

SANTIAGO DE CUBA.— Uma homenagem ao iniciador de nossas lutas independentistas, Carlos Manuel de Céspedes, tributaram os moradores de Santiago em nome do povo de Cuba, no panteão que guarda seus, no cemitério Santa Ifigenia, ao se completar, em 18 de abril, 198 anos de seu natalício em Bayamo.

Com os primeiros raios do sol, um destacamento de cerimônias das Forças Armadas Revolucionárias, depositou uma oferenda floral no majestoso panteão guardado pela bandeira nacional e a bandeira que Céspedes hasteou em La Demajagua, e fez honras militares, a quem por suas virtudes o Apóstolo José Martí chamou «Homem de mármore».

Um pioneiro declamou uns versos e depois o diretor da escola do Partido, do distrito urbano José Martí, Edgar Figueredo López, evocou a figura de Céspedes, quem em 10 de outubro de 1868, deu a liberdade aos seus escravos, na usina de açúcar La Demajagua, e liderou a luta contra o domínio colonial espanhol.

O primeiro secretário do Partido no município Santiago de Cuba, Jorge Luis Velázquez Díaz, e o presidente da Assembleia municipal do Poder Popular, Raúl Fornés Valenciano, presidiram a homenagem de estudantes, trabalhadores e integrantes da Associação de Combatentes da Revolução.