ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
No hotel Bella Vista, 90% dos 827 apartamentos olham diretamente à agua de Varadero.

COM 90% de seus 827 apartamentos que olham para o mar e instalações para famílias e somente para adultos, já está em funcionamento o décimo quinto hotel que opera a rede Iberostar em Cuba: o Bella Vista Varadero.

Situado na orla costeira de uma das me-lhores praias do mundo, o elegante resort, de categoria cinco estrelas Premium Gold, destaca pela vegetação tropical que o cerca, as quatro piscinas, um enorme parque aquático e variadas opções para o esporte e o lazer.

De acordo com o diretor-geral do colorido imóvel, Juan Gabriel Pujol, o que os distingue é o capital humano — profissional e muito experiente — com que contam. «O desafio principal assenta em converter-nos no melhor hotel de Cuba. Temos essa firme ideia, porque nosso produto é realmente bom e sabemos que o primeiro navio insígnia que devemos superar para consegui-lo é o Iberostar Varadero».

O executivo sublinha a existência de «a parte real do quinto hotel que assumem em Varadero», um restaurante gourmet no último piso do novo Iberostar, com excelentes vistas panorâmicas e ofertas gastronômicas para os 65 apartamentos de elite da instalação, ou para os clientes que prefiram pagar por um café da manhã, um almoço ou um jantar privados.

Da mesma forma, o Bella Vista, o hotel mais alto que existe agora em Varadero, segundo Pujol, tentou quebrar a visualidade acostumada nesse polo, através de uma decoração minimalista na qual predomina o branco e que, somente nas fachadas, tem 45 cores diferentes, porque os estrangeiros vêm à Ilha maior das Antilhas buscando a alegria do povo cubano.

Ainda, o diretivo enfatiza em que a Iberostar aposta na gastronomia, um dos três pilares da hotelaria. «Quanto à restauração, nossos hotéis sempre atingiram um patamar ao qual somente poderia chegar algum negócio privado e pretendemos continuar avançando para diversificá-lo», precisou.

Nas palavras do jovem espanhol: «Temos muitos desejos de criar, inovar, de fazer produtos diferentes e aproveitar a chance de construir com lógica. Para nós, qualquer cliente, sem importar a nacionalidade, é importante. Queremos que o mercado interno cubano também nos conheça e saiba que conta com um novo hotel em Varadero que tem como fim surpreendê-lo».

Do mesmo modo, o delegado da Iberostar na Ilha, Mateo Caldentey, reitera que o país, «a Ilha mais bonita do Caribe», tem enormes potencialidades naturais, culturais e patrimoniais, bem como um ambiente seguro e alegre. E indica que a construção do Bella Vista, a cargo da Empresa Imobiliária Almest e o Grupo de Turismo Gaviota, reflete mais um salto de qualidade neste setor, uma indústria que vale a pena impulsionar.

«Esse potencial já tem um sucesso nacional e internacional. Além de zelar pela qualidade dos produtos, a Iberostar aposta na boa formação educacional e a cultura que possuem os cubanos», precisa.

Como se trata de «qualidade, qualidade e qualidade» Caldentey explica que a Iberostar concretizará negócios com seu parceiro AT Comercial, a empresa de logística Serviços Hoteleiros do Caribe, na Zona Especial de Desenvolvimento Mariel.

Vale destacar que no calendário em que Cuba prevê receber mais de 4,2 milhões (4.200.000) de viajantes, o balneário de Varadero se mantém entre os destinos mais procurados. Com uns 20 mil apartamentos, em meia centena de hotéis, esta praia muito famosa, situada na província de Matanzas, recebeu um milhão de visitantes em 2016, o nono ano consecutivo.

Não podemos deixar de mencionar que o hotel Iberostar Varadero recebeu, há pouco, a Certidão do Sistema de Gestão da Qualidade nos Serviços de Alojamento e Restauração, que o converte na primeira instalação de seu tipo dessa companhia em Cuba e de Varadero que obtém tal reconhecimento.

O Iberostar Varadero é o único hotel na península de Hicacos que dispõe de um miniparque aquático e de um Miniclube, onde as crianças são atendidas por pessoal especializado, enquanto os pais desfrutam de outros serviços.

UMA ESTRELA QUE SE ESTENDE

Presente em Cuba há quase um quarto de século, a companhia possui, atualmente, projetos em desenvolvimento em Havana, Cayo Largo del Sur, Varadero, Trinidad e o arquipélago das províncias Villa Clara e Ciego de Ávila. Correspondendo ao que afirma o representante da rede hoteleira, tencionam estar operando 25 instalações para o ano 2025, juntamente com seus três parceiros cubanos: as empresas Gran Caribe, Cubanacán e Gaviota.

Brevemente, tomarão conta do Iberostar Holguín, em Praia Pesquero, também um hotel de cinco estrelas Premium Gold da Gaviota, com 600 apartamentos; o Colonial, da ilhota Cayo Coco e os hotéis Casa Granda, Imperial e Gran Hotel, situados no centro da cidade de Santiago de Cuba e que pertencem ao grupo Cubanacán.

O próprio Cubanacán, informa Caldentey, iniciou a construção de outro hotel cinco estrelas, o Iberostar Albatros, na praia de Guardalavaca, em Holguín, importante destino turístico cubano.

Por outro lado, o empresário chama a atenção acerca do hotel Riviera, que desde janeiro passado está sendo administrado pela Iberostar, no conhecido Malecón de Havana, que após uma reforma passará a ser um cinco estrelas Premium Gold, com 352 cômodos totalmente renovados e uma adequação dos produtos e serviços, que responderão aos padrões de qualidade da companhia. É exemplo de uma nova modalidade que acrescenta o financiamento à possibilidade de administração que oferece o Ministério do Turismo a parceiros estrangeiros.

Relativamente a Havana, Caldentey adianta a inauguração, em um ano, do hotel Packard, situado nas ruas Prado e Malecón, que gozará da máxima categoria de luxo da Iberostar, Grand Collection. Dessa forma, aos cinco hotéis que hoje eles gerem em Varadero se adicionam mais três na capital cubana.

Esta rede de férias, surgida em Palma de Mallorca, integra o grupo Iberostar, um dos principais consórcios turísticos da Espanha, com mais de 60 anos de história e mais de 100 hotéis de quatro e cinco estrelas no mundo todo.