ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Ventura de Jesús García

CIÉNAGA DE ZAPATA.— O exemplo da inteireza e moral de Fidel, principal artífice do triunfo, foi destacado durante o ato pelo 56º aniversário da vitória de Playa Girón, acontecimento que consolidou o heroísmo do povo cubano.

Centenas de moradores de Ciénaga de Zapata assistiram unidos às proximidades das areias de Playa Girón para lembrarem ao homem que norteou às forcas revolucionárias para enfrentarem, rejeitarem e vencerem de maneira esmagadora a invasão mercenária preparada pelo governo dos Estados Unidos.

«Destacaram suas capacidades de estrategista militar e de direção no combate nas missões essenciais, Sua demonstração no cenário dos acontecimentos contribuiu muito à alta moral dos milicianos e foi determinante na vitória daqueles gloriosos dias de abril de 1961», resumiu em seu discurso a jovem de Ciénaga de Zapata Kenia Otaño.

O combatente Peña Flor Gallo, participante na epopeia, destacou a unidade do povo no sucesso da vitória e reconheceu que nunca antes um governo entregou as armas às massas (milicianos, operários e camponeses) para que defendessem a soberania.

Durante a cerimônia transcendeu a dimensão histórica e moral de Girón, que continua crescendo e demonstra que um povo decidido à luta e a defesa de sua soberania não pode ser vencido.

Na jornada 56 jovens receberam a carteirinha que os acredita militantes da União de Jovens Comunistas, e igual número de combatentes foram reconhecidos com a medalha comemorativa 60ª aniversário das Forças Armadas Revolucionárias.

O ato esteve presidido pelo integrante do Secretariado do Comitê Central do Partido, Jorge Cuevas Ramos, o chefe do exército central, general-de-divisão Raúl Rodríguez Lovaina, bem como a primeira secretária do Partido em Matanzas, Teresa Rojas Monzón, e a presidenta da Assembleia Provincial do Poder Popular, Tania León Silveira.

Também assistiram combatentes da épica batalha; Nemesia Rodríguez e sua família, e secretário-geral do Partido Comunista da Espanha, José Luis Centella Gómez.

Nas palavras centrais o membro do Bureau Provincial do Partido, Hidovaldo Díaz Martínez, referiu-se ao extraordinário alcance da vitória e reconheceu que 56 anos depois Girón bilha como paradigma e continua mostrando a imoralidade e os planos da política imperialista para atacar outras nações.