ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Eduardo Palomares

SANTIAGO DE CUBA.– Mariana Grajales Cuello, mãe de Antonio Maceo, recebeu no domingo, 14 de maio, a homenagem do povo cubano no Dia das Mães, o que deveio tributo a todas as cubanas que perderam seus filhos em nossas lutas pela liberdade.

Em seu túmulo, no cemitério patrimonial Santa Ifigenia, soldados da Unidade de Guarda de Honra ao Herói Nacional, José Martí, depositaram em nome do povo cubano uma oferenda floral, na presença das máximas autoridades do Partido e o governo na província, Lázaro Expósito Canto e Beatriz Johnson Urrutia, respectivamente.

Nascida em Santiago de Cuba em 12 de julho de 1815, a mãe de Antonio Maceo e seus irmãos incutiu em seus 14 filhos profundos sentimentos patrióticos e incorporou a não menos de 11 deles, de uma maneira ou de outra à luta contra o regime colonial espanhol. Faleceu em Kingston, Jamaica, em 27 de novembro de 1893 e seus restos foram trazidos para esta cidade em abril de 1923.

Ela mesma participou cedo na Guerra dos Dez Anos, destacando em seu trabalho como enfermeira em hospitais de sangue do Exército Libertador, e seu exemplo seguiu inspirando a causa revolucionária ainda se encontrando fora da pátria, daí que constitua um exemplo para nossas mulheres.

Chefes e oficiais das Forças Armadas, o Ministério do Interior, líderes da Associação de Combatentes da Revolução Cubana, da Federação das Mulheres Cubana, os Comitês de Defesa da Revolução e a Associação de Agricultores Pequenos, bem como familiares de mártires e uma representação do povo de Santiago de Cuba também marcaram presença em nome dos cubanos.