ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Hoje, conseguiu-se habilitar 100% das salas, em função da qualidade do atendimento médico. Foto: Alberto Borrego

O hospital ortopédico docente Fructuoso Rodríguez, primeiro do seu tipo em Cuba, desenvolve um ambicioso programa de reparação e manutenção que inclui toda a estrutura física e os valores patrimoniais do centro.

Ao mesmo tempo, os esforços vão encami-nhados a melhorar a qualidade do atendimento médico, ligado à assistência, a docência e a pesquisa.

Em uma entrevista concedida ao Granma Internacional, o doutor Antonio Raunel Hernández Rodríguez, diretor do hospital, explicou os resultados da reparação, os novos serviços que oferece o hospital e uma atualização do comportamento da docência.

«É muito importante o que se fez, do ponto de vista construtivo. Foram reparadas as salas, os salões de operações, o pronto socorro e as áreas de serviço», comenta o doutor Hernández.

Os cinco salões de operações agora contam com climatização e as condições necessárias para aumentar o número de cirurgias. As salas, que antes funcionavam a 50%, hoje foram habilitadas em 100%, em função da qualidade do atendimento médico.

Com a renovação, habilitou-se para os médicos de plantão um internato. Habitações confortáveis, com água fria e quente, ar condicionado e comida reforçada, permitem aos doutores ter melhores condições durante suas longas jornadas de trabalho. Ainda que se tenham registrado avanços, uma sala está sendo reparada e se recuperam as consultas externas e a área de reabilitação.

O SERVIÇO DE MAIOR PROCURA

O hospital Fructuoso Rodríguez está situado mo município Plaza de Revolução, em Havana, o território com maior população envelhecida no país.

No Fructuoso também são atendidos pacientes de diferentes partes do mundo. Foto: www.instituciones.sld.cu

Muitos são os pacientes que chegam ao centro com fraturas de ancas, não só deste município mas também de outros. Hoje é o serviço mais procurado.

«No ano passado o hospital assumiu 42% das operações de fraturas de ancas e 19% do país. No primeiro trimestre de 2017 atendeu 235 casos de fraturas e 92% delas foram operadas antes das 24 horas», explica Antonio Hernández.

A ortogeriatria requer, o mais das vezes, de cuidados especiais e uma capacidade técnico profissional acorde à ficha clínica dos pacientes.

«Os idosos que nós recebemos, além da lesão da anca, apresentam alterações clínicas próprias da idade, relacionadas com o coração, os pulmões, os rins e outras, que tornam mais complexo o tratamento e a cirurgia», assegura Hernández.

OUTROS SERVIÇOS

O hospital conta, ainda, com outros dez serviços médicos distribuídos por regiões anatômicas do corpo humano: membros superiores e inferiores. Fazem cirurgias endoprotésicas e de coluna, tanto a adultos como a crianças.

Entre as especialidades afins podemos encontrar serviços de reabilitação, com grande capacidade de solução, sobretudo no que respeita a afecções ortopédicas. Também, um laboratório clínico, especializado em trabalhos de microbiologia e estudos complementares para pacientes ingressados ou ambulatórios.

«No hospital podemos encontrar, também, um banco de sangue e um departamento de psicologia, que, por outro lado, apoia os pacientes que se enfrentam a operações e lesões traumatológicas», explica Hernández Rodríguez.  

Também foram instalados equipamentos de imagem, entre eles tomografia e raios X digital. Este último representou uma poupança para o hospital, do ponto de vista das chapas radiográficas. Entre os propósitos, o doutor Hernández acrescenta que se pretende, nos próximos meses, incorporar a ressonância magnética nuclear.

No Fructuoso também são atendidos pacientes de diferentes partes do mundo, fundamentalmente venezuelanos, pelo Programa Cuba-Venezuela de saúde, embora também venham do México, Argentina e outros países da América Latina.

TRABALHO DOCENTE

Além de sua especialização em Ortopedia destaca como centro docente. Atualmente tem 37 médicos residentes, deles sete são de outras nacionalidades (Venezuela, Colômbia, México e a China) que pagaram suas despesas de estudo ou por convênios governamentais.

«Temos uma pirâmide de docentes, com professores auxiliares, assistentes e instrutores, além de um professor consultor. Eles são médicos de diferentes especialidades afins à ortopedia e a traumatologia”, assegura o diretor do Fructuoso Rodríguez.

«A especialidade de Ortopedia é estudada durante quatro anos. O processo de aprendizagem, assegura Antonio Hernández, é realizado em espiral para aumentar as operações cirúrgicas e as complexidades clínicas dos residentes».

«A cada ano é realizado um exame de promoção e no fim da carreira um exame pré-estatal e estatal».

PELA QUALIDADE DO ATENDIMENTO MÉDICO

O doutor Antonio Hernández Rodríguez afirma que «não pode haver um bom atendimento médico caso não existir uma boa docência e vice-versa. A ligação, acrescenta, é muito importante para aproveitar a qualidade do atendimento».

«Quando a docência está ligada à pesquisa, o aluno ou o residente da especialidade tem também que testar seus conhecimentos do ponto de vista da exploração», explica o doutor Hernández.

Para se graduarem, os estudantes apresentam uma tese relativa à especialidade, mas baseada no trabalho da instituição. Dessa forma, avalia-se, também, o atendimento médico e se contribui para o desenvolvimento do hospital, de forma a oferecer melhor atendimento aos pacientes.

Há uns cinco anos este hospital está em meio de um processo de remodelação capital. Seu custo já ultrapassa os 12 milhões de pesos, mostra da disposição do Estado cubano e do Ministério da Saúde Pública para preservar o conforto da instituição, garantir a comodidade dos seus trabalhadores e a qualidade do atendimento médico para todo aquele que precisar.