ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

CUBA integra o Comitê Organizador Internacional (COI) do 19º Festival Mundial da Juventude e os Estudantes Sochi-2017, eleito na terceira reunião internacional preparatória, que teve sessões em Colombo, Sri Lanka.

A boa notícia se soma a outra ainda melhor, já difundida, sobre a decisão de dedicar o grande encontro juvenil ao Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz, reconhecendo seu exemplo e legado imperecedouros e sua contribuição decisiva à preservação do movimento dos festivais e à defesa de seus princípios fundacionais.

Em diálogo com a ACN, via internet, o secretário-geral da Federação Mundial de Juventudes Democráticas (FMJD), o cubano José Ángel Maury de Toro, reiterou que este acordo foi unânime e conta, também, com pleno respaldo da juventude antiimperialista e progressista representada nessa ampla plataforma.

Da composição do COI, explicou que foram eleitos quatro comitês nacionais preparatórios por cada região, mais o do Equador — país sede do anterior Festival, em 2013 —, a FMJD, como entidade internacional, e três regionais, inclusive a Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (Oclae).

Esta última está presidida pela Federação Estudantil Universitária de Cuba e isso aumenta a presença da Ilha Maior das Antilhas no Comitê Organizador Internacional, que tem a FMJD como coordenadora e será instalada na Rússia, em meados de agosto próximo para «in situ» detalhar e assegurar o sucesso do encontro.

Maury de Toro explicou que em Sri Lanka se completou a relação de work-shops e seminários que farão parte do programa do Festival e foram aprovados documentos relacionados com os seguintes passos do processo preparatório do foro juvenil, que acontecerá em Sochi, Rússia, de 15 a 21 de outubro próximo.

O lema aprovado reflete muito bem os propósitos do 19º Festival: «Pela paz, a solidariedade e a justiça social, lutemos contra o imperialismo. Honrando o nosso passado construímos o futuro».

O encontro comemorará o centenário do triunfo da Grande Revolução Socialista de Outubro e o 70º aniversário do movimento dos festivais e o 60º da comemoração da 6ª edição destes encontros, em Moscou então capital da União Soviética, em 1957.

Além de Fidel Castro, a outras duas personalidades relevantes estará dedicado este Festival: o Comandante Ernesto Che Guevara, no 50º aniversário de sua morte em terras bolivianas e Mohamed Abdelaziz, recém-falecido e que consagrou sua vida à luta contra o colonialismo e pela independência do Saara Ocidental.