ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Palestra magistral do historiador da cidade de Havana, Eusebio Leal. Photo: Yaimí Ravelo

Congresso da União Nacional de Juristas de Cuba. Presidiu a abertura do evento o segundo secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba e vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministro, José Ramón Machado Ventura.

Avaliar, a partir da responsabilidade, o desempenho que devem exercer os juristas no contexto atual, onde se precisa do vínculo ético, o combate de todas as manifestações de corrupção e o fortalecimento do institucional, torna-se prioridade para a União Nacional de Juristas Cuba (UNJC), cujo oitavo congresso começou, em 7 de junho, no Palácio das Convenções, presidido pelo segundo secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba e vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministro, José Ramón Machado Ventura.

Uma palestra especial do Doutor Eusebio Leal Spengler honrou a abertura, na qual foi destacado o vínculo indissolúvel entre Martí e Fidel, o Direito como fundamento de sua formação política, e a necessidade impostergável de redescobrir-nos na História.

Acerca de ambos os líderes, Eusebio Leal destacou o empenho de atingir a unidade, mas acerca de Fidel, sublinhou a significação de Revolução «conceito que não podemos dogmatizar nem tornar letra morta, mas sim devemos analisar linha por linha para achar dentro delas uma fonte de pensamento e de ação para hoje e para amanhã».

Durante o Relatório Central do Congresso, o presidente da UNJC, José Alexis Ginarte Gato, fez questão na função que devem desempenhar os profissionais do Direito «na sociedade socialista e próspera que construímos, a partir do «fortalecimento ideológico, a disciplina ética, o aperfeiçoamento da superação profissional, a alerta oportuna acerca dos problemas associados ao sistema jurídico, bem como a erradicação das práticas burocráticas e pensamentos obsoletos».

Posteriormente a Doutora Johana Odriozola Guitart, dissertou acerca da participação dos juristas na atualização do modelo econômico, os quais são responsáveis por dar fim aos «ordenamentos jurídicos justapostos», em prol de uma correta aplicação das regulamentações.

Como parte da jornada de abertura, a UNJC, condecorou ao Doutor Eusebio Leal com a Réplica do Facão Martiano, por seu desempenho como educador e promotor dos valores pátrios.

Na sessão de abertura também assistiram, entre outros, a membro do Bureau Político e secretária-geral da FMC, Teresa Amarelle Boué; o secretário do Conselho de Estado, Homero Acosta Álvarez, a ministra de Justiça; María Esther Reus, o presidente do Tribunal Supremo Popular, Rubén Remigio Ferro e o Procurador-geral da República, Darío Delgado Cura.