ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Freddy Pérez Cabrera

Cinquenta e sete anos depois, a Federação das Mulheres Cubanas (FMC) assume os desafios dos novos tempos com a inteireza de saber que é herdeira das melhores tradições de dignidade e valentia do povo cubano, especialmente das muitas mulheres que com o seu exemplo enriquecem a história nacional.

Assim manifestou recentemente a direção da organização feminina em um comunicado no qual também se reconhecia a «extraordinária contribuição realizada ao avanço da mulher, à justiça social e à promoção da igualdade de gênero em nosso país».

Cientes da vigência dessa missão e do compromisso que têm com a preservação da Revolução, hoje, 23 de agosto, na província de Camaguey as mulheres afiliadas a essa organização comemorarão a data da fundação da FMC. Antes desta celebração no país todo, produziu-se a entrega da Distinção 23 de Agosto, bem como jornadas de tocas e outras atividades promovidas a partir da base.

Em Camaguey, em 22 de agosto, o secretariado provincial da organização recebeu a réplica do Escudo da província, na presença de Teresa Amarelle Boué, secretária-geral da FMC e membro do Bureau Político do Partido e Marta Ayala Ávila.

Isabel González Cárdenas, presidenta da Assembleia Provincial do Poder Popular, no ato de reconhecimento, comentou o trabalho da Federação na ordem da prevenção, o trabalho comunitário em parceria com Educação e Saúde e o papel das mulheres de Camaguey nos setores econômico, social, político e administrativo.

Por sua parte Anielka Fernández del Monte, secretária-geral da FMC na província, agradeceu a réplica e assegurou que este era um momento para ganhar forças e continuar trabalhando em tudo aquilo que ainda está pendente por fazer dentro da organização, e para compartilhar, sobretudo, com as líderes da base, com as mulheres nos bairros, «pois é daí de onde saem as conquistas que hoje mostra Camagüey».