ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

08h15 Finaliza o ato político e a cerimônia militar de inumação dos restos de Carlos Manuel de Céspedes e Mariana Grajales no cemitério Santa Ifigenia, de Santiago de Cuba, com motivo de comemorar-se, no dia 10 de outubro, o 149º o aniversário do começo da Guerra de Independência no engenho La Demajagua.

-------------------------------------------------------------------------------------

08h10 Igualmente depositam flores no panteão dos caídos nas missões internacionalistas.

------------------------------------------------------------------------------------

08h09 Também o general-de-exército Raúl Castro, junto ao resto dos dirigentes presentes na cerimônia, deposita flores perante o mausoléu dos caídos, em 26 de julho de 1953, nos ataques aos quartéis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes.

--------------------------------------------------------------------------------

08h08 O apostole da Independência de Cuba, José Martí — com só 16 anos — escreveu um soneto publicado no jornal manuscrito Siboney acerca da transcendente data: «Graças a Deus que ¡finalmente com interessa/Cuba põe fim à armadilha que a oprimia/ e altiva e livre ergue sua cabeça!».

--------------------------------------------------------------------------------

08h06 Como expressará Fidel, a Revolução cubana é só uma, a que começou Céspedes em outubro de 1868, continuou Martí, e triunfou, em 1º de janeiro de 1959, e até hoje, contínua.

-------------------------------------------------------------------------------------------

08h05 Agora, Raúl ruma ao monólito onde são guardadas as cinzas do Comandante-em-Chefe Fidel Castro, a partir do dia 4 de dezembro de 2016.



----------------------------------------------------------------------------------------

08h00 Os restos José Martí repousam em uma urna que tem terra trazida de todos os países de América Latina e está coberta pela bandeira cubana.


-----------------------------------------------------------------------------------------

07h59 Depois de prestar tributo a Céspedes e Mariana, o general-de-exército e seus acompanhantes se dirigem a prestar tributo ao apostole José Martí.

---------------------------------------------------------------------------------------

07h58 A partir de 30 de julho de 2007, uma chama eterna acesa pelo Presidente Raúl na área frontal da necrópole, eleva o ímpeto simbólico ao perene tributo dos cubanos aos caídos em prol da soberania e a dignidade.


-------------------------------------------------------------------------------

07h58 Depois das palavras de Eusebio Leal, o general-de-exército e os membros do Bureau Político do Partido se aproximaram aos mausoléus de ambos os próceres para prestar honras.

-----------------------------------------------------------------------------------

07h55 Eusebio lembrou que Carlos Manuel de Céspedes recusou presentes e disse que não deixava nada material a seus filhos, mas sim suas ideias. Referiu-se então a esse momento que levaram a Santiago de Cuba os restos mortais do pai da Pátria: teus sapatos vinham cosidos por cabos e teus olhos abertos como os de Che Guevara, concluiu.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h54 Pai um dia o levaram para Santiago com roupas rasgadas e ensanguentadas, mas não o abandonava a esperança. Olhemos na tumba do fundador, o rosto de Cuba, que estende um laurel ao libertador.

---------------------------------------------------------------------------------

07h53 Neste dia agradecemos a todos os que cumpriram, e trabalharam dia e noite para que esta manhã seja possível.

-----------------------------------------------------------------------------------------

07h52 Em Baraguá Fidel juramentou continuar a obra do Titã, de Maceo que surpreendeu todos a seus 33 anos por sua vontade por servir à Pátria.

------------------------------------------------------------------------------------

07h51 Fidel continuou o caminho dos pais da Pátria, esse monólito é a continuação da única Revolução que vivemos, e que contínua hoje, sob a liderança de Raúl.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h50 E esta história nos leva a esse monólito que leva escrita as letras de Fidel. Nesse monólito de granito fica a vontade de um povo de continuar esta sagrada história.

----------------------------------------------------------------------------------------

07h49 Mãe é uma palavra abrangente, Mãe da Pátria.


--------------------------------------------------------------------------------------------

07h48 Martí, que a visitou, faz uma bela esboço dela, quando deposita depois de sua morte uma coroa de flores a nome da Pátria e com a palavra Mãe escrita em suas cintas.

----------------------------------------------------------------------------

07h47 Todos foram à luta, o primeiro deles seu esposo Marcos, que em suas últimas palavras contam que disse: Cumpri com Mariana.

-------------------------------------------------------------------------------

07h46 É admirável, valora o historiador de Havana, a capacidade de Mariana Grajales para formar homens e mulheres insuperáveis no valor para a ação bélica e no exercício do bom cidadão, inclusive no ambiente diverso da mata.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h45 Respeito a Mariana diz Eusebio Leal que foi mãe de14 filhos, dois morreram, o resto os formou na firmeza de seus princípios, e resulta transcendental decisão, depois de que um destacamento patriótico batera a portas pedindo água, comida e homens, convocá-los à luta.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h44 Fala agora Eusebio de Mariana Grajales, a mulher cujos restos hoje, temos escoltado.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h43 Segundo Spengler, em 27 de fevereiro de 1874 respondeu com toda energia, revólver na mão, disparo a disparo, àqueles que se empenhavam em prendê-lo, até que una bala atravessou seu imenso coração, e tornou imortal o herói de tantas batalhas. Nada pôde fazer-se para salvá-lo.

----------------------------------------------------------------------------------

07h42 Tinha 55 anos e para completá-los lhe faltavam 51 dias. Pela independência de Cuba morreram mais de 20 membros de sua família. O primeiro deles foi seu filho Oscar.

-------------------------------------------------------------------------------

07h40 O velho presidente, com suas roupas destruídas, subiu até San Lorenzo. Nesse lugar foi delatado. «Seis balas tem meu revolver, cinco para eles, uma para mim», exclamou Céspedes perante emboscada.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h39 Eusebio Leal contínua narrando as passagens da história de Cuba nos quais Céspedes foi protagonista. Refere-se a que com a morte de Agramonte se deu cabo ao Sucre desta história, finaliza a continuidade e se prepara Céspedes para seu próprio destino. Em Bijagual foi destituído, um lugar que hoje, fica enchido pelas águas de una represa que construiu a Revolução, como se as águas pudessem apagar a fato.

-------------------------------------------------------------------------------------
07h37 Carlos Manuel de Céspedes, Primeiro Presidente da República em Armas sabia que a Revolução devia ser mantida por uma mão firme, lembra o historiador de Havana.

------------------------------------------------------------------------------------

07h37 Todos abriram mão, mas Céspedes abriu mais, diz Eusebio Leal. O homem do dia 10 de outubro, tal como analisa José Martí, enfrentou serenamente seu destino, um destino que levou àquele governo servil a andar pelos montes ao passo que o exército Libertador combatia.

--------------------------------------------------------------------------------

07h36 O viril e austero gesto de Céspedes no Demajagua inaugurou em Cuba uma nova época: a luta pela independência, que perdurou durante 30 anos, e a tradição humana, solidária e bravia do povo. A chispa resultou um voraz incêndio, uma chama inextinguível que iluminou toda a ilha.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h35 Exclamou Céspedes depois de dar a liberdade a seus escravos: «¡Cidadãos, até este momento foram escravos meus. Em diante, são tão livres como eu. Cuba necessita de todos seus filhos para conquistar a independência! Aqueles que desejem seguir-me que me sigam; aqueles que desejem ficar que fiquem, todos seguirão tão livres como os outros».

----------------------------------------------------------------------------------------

07h34 Na madrugada do dia 10 de outubro, juntou aos que estavam no Demajagua e ofereceu, com a liberdade de Cuba, uma mão generosa aos pobres da terra, e proclamou a liberdade de seus escravos. De senhor a libertador.

----------------------------------------------------------------------------------

07h33 Há 149 anos, lembra Leal, Carlos Manuel de Céspedes deu a liberdade a seus escravos, em um país onde decorreriam muitos anos para abolir esta mazela.

------------------------------------------------------------------------------------

07h32 Conta o historiador de Havana que Céspedes graduou-se como advogado depois de cursar estudos nas universidades de Havana e Barcelona. Bebeu das ideias mais avançadas do pensamento liberal. Na medida em que se radicalizava, o governo opressor começou a tomar medidas contra ele.

-----------------------------------------------------------------------------------------

07h31 Leal assinala que a Revolução haitiana serviu de exemplo e encorajamento do mundo americano e Céspedes continuou também com estas ideias.

----------------------------------------------------------------------------------------

07h30 No cemitério Santa Ifigenia «consolidamos as bases para o ensino da história e o sentimento nacional. E é que o culto pela historia e os homens e mulheres ilustres desta Pátria é oficio e dever do estado», asseverou Eusebio Leal Spengler, historiador de Havana.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h28 Eusebio Leal fala de Céspedes que, fazendo parte do poder real da terra, protagonizou o acontecimento que hoje, no dia 10 de outubro lembramos.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h27 Comenta que o cemitério foi objeto de uma bela remodelação, e os mausoléus foram colocados e marcados com os dedos da história.


--------------------------------------------------------------------------------
07h26 Fala agora Eusebio Leal Spengler, historiador de Havana, quem destaca aos participantes que assistem a um ato transcendental, dos quais acontecem só una vez na vida.

--------------------------------------------------------------------------------

07h25 Há 149 anos Carlos Manuel de Céspedes, após dar a liberdade a seus escravos, expressou: «Cidadãos, esse sol que vedes levanta-se pela íngreme do Turquino vem a alumbrar o primeiro dia da liberdade e independência de Cuba».

------------------------------------------------------------------------------------

07h24 Após o toque de silêncio foi escutada a música do Hino Nacional. Depois foram disparadas 21 salvas de artilharia em honra e homenagem a Carlos Manuel de Céspedes e Mariana Grajales.

-----------------------------------------------------------------------------------

07h22 Com motivo da cerimônia é depositada uma oferenda floral a nome do povo cubano perante a chama eterna, símbolo de respeito e lembrança de nossos heróis. A nação cumprimentará com o disparo de 21 salvas de artilharia.


------------------------------------------------------------------------------------

07h20 Agora, os mais ilustres filhos da Pátria têm descanso definitivo na área patrimonial central do Cemitério de Santiago de Cuba.

------------------------------------------------------------------------------------
07h17 Em Santa Ifigenia, lugar sagrado da Pátria, repousam também os restos de 32 gerais das guerras de independência de Cuba, dos jovens que atacaram o quartel Moncada em 1953 e dos lutadores clandestinos como Frank e Josué País.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h16 Após a colocação nos nichos começa uma guarda de honra permanente para ambos os patriotas, que se unem às guardas permanentes que prestam honra a Martí e Fidel.

---------------------------------------------------------------------------------------

07h15 Raúl leva os restos de Céspedes e a secretária-geral da FMC leva os restos de Mariana Grajales, prestam homenagem antes de seu descanso definitivo.

----------------------------------------------------------------------------------

07h14 Marcham os restos de Céspedes e Mariana Grajales nas mãos dos cadetes, ao passo das baladas do sino no engenho Demajagua.

------------------------------------------------------------------------------------

07h12 As badaladas dos sinos do engenho Demajagua ressoaram para dar começo à cerimônia. O sino, joia insurrecta que simboliza o fim da escravidão em Cuba, foi trazido para esta ocasião.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h10 O Presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros general-de-exército, Raúl Castro Ruz e a Secretária-geral da Federação das Mulheres Cubanas Teresa Amarelle Boué, depositarão na cripta os restos de Carlos Manuel de Céspedes e Mariana Grajales, respectivamente.

--------------------------------------------------------------------------------------

07h10 Com esta cerimônia serão colocados os mausoléus dos três fundadores das guerras de independência de Cuba, Céspedes, Martí e Fidel, junto à mãe todos os cubanos Mariana Grajales.

-------------------------------------------------------------------------------------

07h00 O Presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, forma a guarda de honra junto a outros destacados dirigentes da Revolução, última antes de serem colocados definitivamente os restos na área patrimonial central do cemitério.

Pie de foto: reproduzido pela televisão cubana

----------------------------------------------------------------------------------

07h00 A partir de hoje, o monumento funerário do pai da Pátria, Carlos Manuel de Céspedes, como o túmulo de Mariana Grajales, mãe dos Maceo, serão colocados na área patrimonial central do cemitério Santa Ifigenia, Santiago de Cuba.

------------------------------------------------------------------------------------------

07h00 Já começou o ato político e a cerimônia militar de inumação dos restos de Carlos Manuel de Céspedes e Mariana Grajales no cemitério Santa Ifigenia, de Santiago de Cuba.