ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Mais de 60 países exporão suas pastas de produtos, opções e projetos de troca.

FORTALECER e diversificar as oportunidades reais para o desenvolvimento econômico de nosso país são algumas das prioridades da Feira Internacional de Havana (Fihav 2017) que será realizada entre 30 de outubro e 3 de novembro, no recinto de exposições Expocuba.

Mais de 60 países exporão suas pastas de produtos, opções e projetos de troca, na 25ª edição deste evento, considerada a bolsa comercial de caráter geral mais importante de Cuba e uma das mais representativas da América Latina e o Caribe.

Como parte do intenso programa de atividades, que inclui painéis e encontros bilaterais, será realizado o 2º Foro de Investimentos e o lançamento da Pasta de Oportunidades 2017-2018, a cargo de Rodrigo Malmierca, ministro do Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro (Mincex).

O próprio titular do Mincex expressou, em uma entrevista coletiva, que este novo pacote dá prioridade aos setores estratégicos de desenvolvimento econômico até 2030, aprovado no 7º Congresso do Partido e responde à necessidade de atingir maior interação produtiva e abordagem integral nos projetos da Pasta de Oportunidades.

Malmierca também salientou que apesar do recrudescimento do bloqueio contra a Ilha, 16 das mais de 300 empresas participantes são norte-americanas, o que demonstra o interesse entre os empresários estadunidenses de estabelecer relações comerciais com a Ilha maior das Antilhas.

A Fihav 2017 tem como objetivo fundamental atrair o investimento de capital estrangeiro e promover a variedade de produtos, serviços e projetos das empresas nacionais, agrupará em 132 estandes mais de 2.500 expositores dentro dos que estão representadas, até agora, 50 Câmaras do Comércio. A China, Venezuela, Rússia e a Espanha se afiançam como os principais parceiros comerciais da Ilha e se encontram entre os mais representados neste encontro.

A presidenta em funções da Câmara do Comércio da República de Cuba, Odalis Seijo García, precisou que no fechamento do encontro será lançado o novo site da ProCuba (Centro para a Promoção do Comércio e o Investimento Estrangeiro), além do Diretório Comercial de Cuba e a convocatória para a Cúpula América Latina-Caribe-China, a ser realizada proximamente no Uruguai.