ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Da esquerda para a direita o dentista Félix Alberto Companioni Landin; o doutor em Ciências Valentín Salvador Rodríguez Moya, o ginecologista Evelio Liberato Cabezas Cruz e o neurologista Néstor Manuel Pérez Lache, depois de ter recebido seus prêmios. Photo: Nuria Barbosa León

PARA destacar as contribuições feitas ao conhecimento científico na formação de recursos humanos, prevenção e cura de doenças, o Ministério da Saúde Pública de Cuba (Minsap) outorgou, durante sua 42ª edição, o Prêmio Anual da Saúde a pessoas e instituições mais destacadas nas especialidades das ciências médicas.
No evento de 2017 participaram todas as províncias e foram apresentados, no total, 440 trabalhos de mais de 80 instituições, entre centros de pesquisa, policlínicas, hospitais, institutos e universidades. Foram selecionados neste evento 124 resultados de pesquisas, deles 75 obtiveram o prêmio tradicional, 35 teses de doutoramento, 14 de mestrado e especialidades.
As entidades mais premiadas foram: o Centro para a Pesquisa e a Reabilitação das Ataxias Hereditárias, da província de Holguín; as universidades das ciências médicas de Havana, Cienfuegos, Villa Clara e Guantánamo; o Instituto de Medicina Tropical Pedro Kourí; o Centro de Imunologia Molecular; a Direção Provincial de Saúde, de Camaguey; o Centro de Restauração Neurológica e o Centro de Desenvolvimento de Medicamentos.
Nas categorias de teses de doutoramento, de mestrado e especialidades, pesquisas básicas e aplicadas, educação médica, livros e artigos científicos, passaram à fase final 38 trabalhos e deles foi entregue um Grande Prêmio, que foi dado ao doutor em Ciências Valentín Salvador Rodríguez Moya, pelo artigo científico: Surfactante exógeno e recrutamento pulmonar no tratamento da síndrome de distress respiratório agudo.
O artigo reflete os resultados da pesquisa derivada de um teste clínico com o uso do Surfactante exógeno, cujos resultados estão publicados em uma prestigiosa revista (The Clinical Respiratory Journal) ainda visível na Internet. A mesma está registrada em sérias bases de dados e é reconhecida cientificamente pela comunidade médica internacional como uma das melhores na especialidade.
Trata-se de uma pesquisa original, de vários centros em nível nacional que avalia a eficiência do Surfacén, surfactante natural cubano produzido pelo Centro Nacional de Saúde Animal (Censa) que, quando combinado com o tratamento sob ventilação de recrutamento alveolar, em crianças com distress respiratório, permite maior sobrevivência. Este estudo foi realizado com o patrocínio do Centro Nacional de Testes Clínicos e do Censa e foi coordenado por um especialista em tratamento intensivo pediátrico de Camaguey, quem dirige o coletivo de autores de várias especialidades que escreveu o artigo.
Acerca do tema, Rodríguez Moya explicou ao semanário Granma Internacional: «Esta pesquisa científica ajuda a estabelecer metodologias para diminuir a mortalidade infantil nas crianças menores de cinco anos no país. Agora, realizamos o estudo clínico para inserir o medicamento no quadro básico da saúde. Começamos a pesquisa em 2009, no período 2013-2014 pudemos inscrevê-lo no registro sanitário nacional e em 2016 começamos a quarta fase do teste clínico».
O doutor trabalha no município Nuevitas, em Camaguey e asseverou que este prêmio representa uma honra e um privilégio, porque expôs resultados de uma pesquisa considerada de alto valor na área da saúde pública cubana. «Significa o prestígio de participar em evento nacional que reconhece as pesquisas de maior prestígio no país», assinalou.
No certame, três eminentes doutores receberam o Prêmio do Mérito Científico, pelo desempenho de toda a vida, que constitui uma merecida homenagem àqueles que contribuíram ao desenvolvimento da saúde pública cubana e por terem sido consequentes com a obra da Revolução neste ramo do conhecimento. Este prêmio reconhece a dedicação em prol de formar novos profissionais, ensinar tudo aquilo que sabem, pesquisar e sua entrega total para melhorar a saúde de todos os cubanos.
Na ocasião, foi reconhecido Evelio Liberato Cabezas Cruz, especialista de primeiro e segundo grau em Ginecologia e Obstetrícia, doutor em Ciências Médicas, professor titular e de mérito, da Universidade das Ciências Médicas de Havana, professor-consultor e pesquisador titular. Recebeu inúmeros prêmios e condecorações e é o autor ou co-autor de mais de 21 livros.
Foi assessor, pro tempore, da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) e especialista em câncer, no Conselho de Ajuda Mútua Econômica dos países socialistas (Comecon). Deu aulas como professor no ensino de profissionais, na especialidade de ginecologia e obstetrícia. Fundador da Sociedade Cubana e do grupo nacional da especialidade, sendo dirigente de ambas durante 50 anos.
Acerca de seu trabalho, o obstetra disse aos nossos leitores: «Ainda estou ativo, ministro aulas e trabalho no serviço de ginecologia e obstetrícia, no hospital Eusebio Hernández Pérez, conhecido pelos cubanos como Maternidade Operária, de Marianao, Havana. Integrou a Sociedade Cubana para o Desenvolvimento das Famílias e ajudou à prevenção e tratamento do câncer do colo do útero. Neste ramo, a principal fortaleza de Cuba está na pesquisa total (100%) das mulheres, a partir dos 25 anos de idade, com o teste papanicolau. «Este teste diagnostica de forma precoce a presença de lesões ou tumores e por isso nossa luta é convencer todas as mulheres para que voluntariamente se realizem este teste», assinalou o médico, quem dedicou o prêmio a todas as pessoas que o ajudaram em sua formação e em seu desempenho profissional.
Igualmente, foi reconhecido o doutor em Ciências Néstor Manuel Pérez Lache, especialista de primeiro e segundo grau em Neurologia e Neurofisiologia Clínica; professor titular e de mérito da Universidade das Ciências Médicas das Forças Armadas Revolucionárias (FARs), professor-consultor, pesquisador titular e pesquisador de mérito; acadêmico titular da Academia das Ciências de Cuba. Obteve o Prêmio Anual da Saúde, em três ocasiões, e publicou mais de 50 artigos em revistas científicas estrangeiras médicas e cubanas de alto impacto; aliás, é autor de três livros.
É um reconhecido especialista nacional e internacional em temas de plasticidade neural, atividade nervosa superior e atividade psíquica. Com a aplicação do Método Neurodinâmico Estesiométrico faz importantes contribuições científicas relacionadas com o estado funcional neurodinâmico do córtex cerebral em determinadas ocupações e profissões, entre elas: músicos, enxadristas, dançarinos e pessoas cegas.
A esse respeito disse: «Todo meu trabalho e os reconhecimentos obtidos são graças à existência da Revolução. Nenhum membro da minha família pôde estudar medicina e só o sistema político e social de Cuba abriu as portas para minha realização profissional. Meu paradigma sempre é Fidel Castro Ruz e me esforço por trabalhar cada dia melhor e superar-me, guiado por esse grande líder histórico».
O terceiro premiado resultou ser o dentista Félix Alberto Companioni Landin, especialista de 1º grau em Anatomia Humana, doutor em Ciências, professor titular e de mérito da Universidade das Ciências Médicas de Havana, professor-consultor, pesquisador titular e pesquisador de mérito. Recebeu o Prêmio Anual da Saúde em duas ocasiões.
Entre seus inúmeros prêmios tem distinções e condecorações: a medalha Carlos J. Finlay, Prêmio Alma Mater, medalha Manuel Fajardo Rivero, medalha Pepito Tey, distinção pela Educação em Cuba, ordem pela Excelência de Villa Clara, professor Honoris Causa da Universidade Aquino, da Bolívia; Hóspede de Honra da Faculdade de Odontologia de La Plata, Argentina.
«Ter-me concedido este prêmio Hóspede de Honra, no mês de outubro, faz me lembrar do desaparecimento físico de Camilo Cienfuegos, uma das maiores perdas da Revolução quando podia ter contribuído muito mais ao nosso desenvolvimento social. Igualmente lembro nosso lendário guerrilheiro heroico Ernesto (Che) Guevara, que há 50 anos foi assassinado na Bolívia. Ambos os líderes foram para a Revolução cubana uma alavanca para o desenvolvimento econômico e social do país. Aliás, a lembrança de nosso grande líder histórico, Fidel Castro Ruz, à frente da Revolução por mais de 60 anos. Hoje, continuamos sua obra, seu pensamento e seu legado para nos ajudar a continuar para frente», disse.