ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

«HAVANA festeja seu 498º aniversário, mais bela do que nunca», reconheceu o doutor Eusebio Leal Spengler, Historiador da Cidade, durante uma entrevista coletiva que teve lugar no centro histórico da capital.

«A cidade está sendo remodelada», acrescentou Spengler, como parte de um intenso programa cultural e a «realização constante de ações e obras» que desenvolve o Gabinete do Historiador da Cidade, no esforço por resgatar a história arqueológica de Havana e atribuir-lhe a importância e sua conotação histórica.

Uma das obras terminadas para comemorar a data é a remodelação de El Templete, conjunto escultórico que simboliza o ato de fundação da cidade, em 1519; lugar onde tradicionalmente, em 16 de novembro, muitas pessoas dão três voltas em torno de uma mítica sumaúma (ceiba), para pedir um desejo.

Também foi recuperado o pórtico perdido de 1852, demolido entre 1929-1930, para ampliar a avenida do Porto. A porta da rua O’Reilly tem «o brasão original da sempre fidelíssima Havana e seus canhões gastos na defesa da Vila permanecem em seu lugar. Aliás, os especialistas em restauração terminaram de colocar as lanças nas grades», comentou.

Por outra parte, comemorando o novo aniversário, «será inaugurado o Centro Juvenil do centro histórico, dotado de todos os elementos modernos», comentou Leal Spengler, para que a juventude havanesa e de Cuba possa desfruir da arte de fazer cinema e rádio, de estudar dança e visitar sua biblioteca.

Também abrirá as portas o Centro de Informação do Gabinete do Historiador e de sua agência San Cristóbal, que juntará as cidades patrimoniais de Cuba e gerirá um turismo atraído pelo patrimônio cultural de nossa nação.

Também, serão inauguradas novas exposições no Castelo da Real Forca, que mostram os tesouros submarinos resgatados pelo país, no decurso dos anos e reabrirá suas portas o Palácio dos Capitães-Generais, na Praça de Armas, com a maioria das salas totalmente restauradas.

«Estas ações pretendem criar um entorno daquilo que foi Havana durante a colônia», valorizou o arquiteto do Gabinete do Historiador da Cidade, Orlando Inclán.

«Desejamos tornar esta área um centro arqueológico importante e está previsto que esteja pronta no 500o aniversário da fundação da cidade, em 2019», acrescentou.

Por isso, para Eusebio Leal Splengler, «hoje, Havana renasce, mais bela do que nunca».

«Ainda que passem furacões, ventos, proscrições, fechamentos, sempre seremos capazes de levantar-nos, vencer os escolhos e continuar para frente» concluiu o Historiador.