ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
A chuva não impediu que os moradores de Villa Clara fizessem uma homenagem a Fidel. Photo: Freddy Pérez Cabrera

SANTA CLARA.– Tal como aquele dia 6 de janeiro de 1959, quando entrou vitorioso à frente da Caravana da Libertad; ou em 30 de setembro de 1996, data sembrada pela multidão que se reuniu na praça de Che Guevara, novamente Fidel esteve presente, em 30 de novembro, em Santa Clara, e mais uma vez seu povo o homenageou; foi no encontro dele, tal como fez em outras ocasiões, na passagem do líder da Revolução por este território.

O formidável tributo, que começou com uma peregrinação até o Complexo Escultórico Comandante Ernesto Che Guevara e à qual aderiram milhares de moradores de Villa Clara, concluiu com uma atividade cultural com participação de destacados artistas e criadores do território, os quais evocaram a presença aqui de Fidel.

HOMENAGEM EM CAMAGÜEY AO COMANDANTE INVICTO

A Praça da Revolução major-general Ignacio Agramonte Loynaz, desta cidade, será a sede de uma atividade político-cultural e vigília em honra do Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz, no primeiro aniversário do seu desaparecimento físico.

Há um ano, justamente, a urna com os restos mortais do líder histórico da Revolução foi depositada no salão Jimaguayú, situado na base do monumento ao major-general Ignácio Agramonte, em uma breve escala do cortejo fúnebre em seu trânsito para Santiago de Cuba.

Fernando Medrano Vireya, diretor artístico da velada, explicou que tal como aconteceu então, desta vez artistas profissionais e amadores, grupos musicais e de dança e estudantes do sistema de ensino artístico da província estarão unidos na homenagem a Fidel.