ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
A participação popular nos trabalhos de recuperação após a passagem do furacão Irma e a solidariedade foram propiciadas também pelo desempenho dos CDRs. Photo: Jose M. Correa

A defesa da identidade nacional, o patriotismo e o antiimperialismo serão temas essenciais que vão debater os Comitês de Defesa da Revolução (CDRs) em seu 9º Congresso, o qual inicia sua etapa municipal em 3 de fevereiro próximo.

Esta organização chega mais fortalecida a 2018, considerou Carlos Rafael Miranda Martínez, coordenador nacional, quem destacou, ainda, que o ano que culmina foi de constante combate ideológico e onde o bairro cubano saiu vitorioso.

Miranda Martínez destacou que uma das maiores conquistas foi envolver os jovens nas tarefas da organização, pois fortaleceu o intercâmbio ideológico em cada um dos territórios sob a sua influência, com a ajuda de uma convocatória feita pela União os Jovens Comunistas. Outro dos objetivos é promover maior participação do povo nos encontros com os vereadores eleitos.

Miranda Martínez felicitou o povo cubano a propósito da celebração de mais um aniversário do triunfo de 1º de janeiro de 1959, de maneira especial os presidentes dos CDRs e coordenadores das zona, aos quais exortou a «fazer as coisas bem todos os dias, conseguir a unidade de todos os revolucionários no bairro, para seguir construindo o socialismo que nos legou Fidel».