ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
No sábado marchará o povo da capital desde a escadaria da Universidade de Havana até a Fragua Martiana. Photo: Jose M. Correa

Um archote gigante se estenderá por toda Cuba e chegará aos 168 municípios do país, quando em 27 de janeiro o povo cubano, em uma passeata nutrida, multiplique as ideias do Herói Nacional de Cuba, à espera do seu 165º aniversário natalício.

Segundo expressou em declarações ao jornal Granma, o membro do secretariado nacional da Federação Estudantil Universitária, Jorge Misas Hernández, a marcha dos archotes convocará novamente crianças, adolescentes e jovens, homens e mulheres de bem que desejem homenagear o Mestre, sob o lema Com a luz de suas ideias, que reflete a intenção das novas gerações de dar continuidade ao seu pensamento e legado,

Disse que na noite do próximo sábado o povo da capital marchará desde a escadaria da Universidade de Havana até a Fragua Martiana.

O tributo lembrará o Comandante-em-chefe e a Geração do Centenário, bem como aqueles que 65 anos atrás foram os atores da primeira marcha dos archotes.

Outras motivações serão o 60º aniversário da Revolução Cubana, o 150º do início das guerras pela independência, os 65 anos do ataque aos quartéis Moncada e Carlos Manuel de Céspedes, e o 115º aniversário natalício de Julio Antonio Mella e o 90º de Ernesto Che Guevara.

Outras atividades com motivo da data são o Primeiro Encontro Internacional de Jovens Martianos que reunirá em Cuba delegados da América Latina, de 26 a 28 de janeiro, para debater em torno à universalidade e atualidade do pensamento de José Martí, bem como a chegada, no próprio dia 27, dos jovens destacados que traçaram uma rota nacional desde o cemitério Santa Ifigênia até a capital, passando por lugares históricos e de impacto social.