Charuto cubano se consolida no mercado mundial › Cuba › Granma - Organo ufficiale del PCC
ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

O charuto cubano, o melhor do mundo e um dos produtos de exportação tradicional de Cuba, que junto ao açúcar e o rum se consolida no mercado mundial, atingindo receitas pela primeira vez de US$ 500 milhões respeito à taxa de câmbio, após fechar 2017, dado conhecido no 20º Festival do Charuto, que de 26 de fevereiro a 2 de março teve lugar na capital da Ilha maior das Antilhas.

O vice-presidente comercial da Habanos S.A., Leopoldo Cintras González, representante da companhia que comercializa as exclusivas marcas do charutos cubano no mundo, na entrevista coletiva inaugural do Festival, no Palácio de Convenções, em Havana, disse que esse volume representou um crescimento de 12%, respeito a 2016.

Assinalou que dispõem de uma fatia de mercado estimada em quase 450 milhões de unidades de charutos, mantendo em unidades físicas 70% de uma fatia de mercado (em nível mundial) e 80% em valor neste setor.

Manifestou que este ano se prevê uma boa colheita de fumo, pois «não há afetações no setor pela passagem do furacão Irma pelo país; e a estratégia traçada está encaminhada a maximizar os rendimentos e a qualidade do charuto, com vista a sua exportação».

A esse respeito, o presidente do Grupo Empresarial do Charuto Tabacuba, Justo Luis Fuentes Díaz, declarou exclusivamente ao semanário Granma Internacional, que a campanha de cultura do fumo no país se desenvolve satisfatoriamente.

O vice-ministro primeiro do Comércio Exterior e O?investimento Estrangeiro, Antonio Luis Carricarte, cortou a fita inaugural da Feira Comercial associada ao 20o Festival do Charuto, ao lado dele o presidente do Grupo Empresarial de Fumo Tabacuba, Justo Luis Fuentes Díaz.

«No período passado plantamos cerca de 28 mil hectares dessa aromática folha e nesta fase de 2017-2018, ainda estamos na fase de plantio e pensamos atingir os 29.600 hectares», disse o diretivo da Tabacuba, quem explicou que esse incremento é baseado no programa de desenvolvimento que tem essa entidade, avaliada em março de 2016 como una das Organizações Superiores de Direção Empresarial (OSDEs), e a qual cumpre as funções de direção, coordenação e controle estabelecidas nesta indústria da Ilha.

Fuentes Díaz significou a esse respeito que se estima ter um resultado favorável até hoje e que trabalham para que os rendimentos sejam incrementados, fundamental para aumentar a produção de charutos em Cuba.

Neste 20º Festival do Habano, dedicado às prestigiosas marcas de habano Cohiba, com sua bitola Robusto Reserva Colheita 2014, e Partagás, com seus rótulos Líneas Maduro, nº 1, nº 2 e nº 3, participaram mais de 2 mil delegados de mais de 70 países, os jornalistas ultrapassam os 200, bem como 184 expositores de 114 nações na Feira Comercial associada, entre os que se encontram Itália, Canadá, Alemanha, Espanha, França, Brasil, China, México, El Salvador, Costa Rica, Colômbia, Bolívia e Cuba. O evento foi qualificado como o de maior presença internacional das últimas feiras.

Outras apresentações no contexto do 20º Festival do Habano, como genericamente é conhecido o charuto cubano, dos finais do século 17, foram, aliás, os charutos Hoyo de Monterrey Le Hoyo Río Seco e Vegueros Centrofinos, bem como as produções limitadas de charutos Romeo y Julieta Tacos, Bolívar Soberano, H. Upmann Propios, Hoyo de Monterrey, com folhas muito requintadas, e San Cristóbal Prado.

Durante uma semana, os participantes do evento desfrutaram da gastronomia e a cultura cubanas, visitas a plantações de charutos, na província ocidental de Pinar del Río e a usina do setor, bem como seminários acerca da história do charuto, uma aula magistral de elaboração do havana e a 17ª edição do Concurso Internacional Habanosommelier, no qual foram mostrados os conhecimentos de quatro participantes da Itália, Rússia, Reino Unido e Cuba na maridagem (união) do charuto (havana) com bebidas e refeições.

O 20º Festival do Habano, dedicado aos charutos Premium (feitos totalmente à mão) mais famosos do mundo foi um momento para promover este produto, que tem como principais mercados, em primeiro lugar a Espanha, acompanhada da França, China, incluído Hong Kong e Macau, Alemanha, Cuba, a origem da havana, Suíça, Líbano, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e o Canadá.

A companhia Habanos S.A., fundada em 1994, é uma empresa mista cubana, dividida em iguais condições com a Cubatabaco, empresa propriedade do Estado cubano, e o grupo inglês Imperial Tobacco Group PLC.

Sua presença abrange cinco continentes e está estabelecida em mais de 165 países (através de seus distribuidores) e mais 90% da receita global se obtém da comercialização internacional.