MINREX: EUA aceita que desconhece a explicação, a natureza e a causa das condições de saúde relatadas por seus diplomatas › Cuba › Granma - Organo ufficiale del PCC
ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

EM 29 de maio de 2018, a embaixada dos Estados Unidos em Havana informou ao Ministério das Relações Exteriores da República de Cuba que, no dia 27 do mesmo mês, uma funcionária dessa embaixada havia relatado sintomas de saúde, como resultado de «sons indefinidos» no local de residência.

Imediatamente, o governo cubano concedeu a mais alta prioridade ao assunto e solicitou oficialmente à missão diplomática dos Estados Unidos que médicos e pesquisadores especializados, respectivamente, pudessem entrevistar essa funcionária.

A investigação exaustiva e urgente realizada nas proximidades da residência não encontrou evidências de qualquer som que pudesse causar danos à saúde.

Tal como nos casos relatados anteriormente, as autoridades e especialistas cubanos não tiveram acesso ao funcionário.

Cuba reiterou pública e oficialmente sua disposição de cooperar seriamente na busca conjunta de respostas, esclarecimentos e solução dos fatos alegados.

Depois de mais de um ano de investigações de agências especializadas e especialistas de Cuba e dos Estados Unidos, confirma-se que não há hipóteses ou conclusões credíveis vinculadas à ciência que justifiquem as ações do governo dos Estados Unidos contra Cuba, em detrimento das relações bilaterais e com motivações políticas óbvias.

O Ministério das Relações Exteriores também tomou nota do anúncio feito pelo secretário do Estado, em 5 de junho, sobre a criação de uma Força de Tarefa Conjunta para responder ao que ele descreveu como «incidentes de saúde inexplicáveis ​​para o pessoal estacionado no exterior», especificamente em Cuba e na República Popular da China.

O anúncio declara expressamente que «a natureza dos danos sofridos pelo pessoal afetado não foi estabelecida, ou se há uma causa comum para todos os casos».

Garantir a saúde e a segurança de cubanos e cidadãos estrangeiros foi, é e será uma prioridade que distingue a nação cubana. É amplamente sabido que o governo cumpre estritamente suas responsabilidades no cuidado e proteção do corpo diplomático.

O Ministério das Relações Exteriores reitera que nenhuma evidência foi apresentada sobre os incidentes alegados e mantém seu compromisso inabalável de cooperar com as autoridades dos Estados Unidos para obter esclarecimentos sobre essa situação e os melhores cuidados médicos para as pessoas envolvidas.

Cuba é e continuará sendo um país seguro, estável e atraente.

Havana, 10 de junho de 2018.