ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Photo: Estudio Revolución

Com a içada da bandeira nacional e a de Carlos Manuel de Céspedes na Praça da Revolução de Bayamo, a primeira na história do país, iniciou o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, seu segundo dia da visita de governo Granma.

Acompanhado pelo primeiro secretário do Partido na província, Federico Hernández Hernández, foram colocadas oferendas florais perante os monumentos ao Pai da Pátria e a Perucho Figueredo, autor do hino nacional.

Depois da Cerimônia da Bandeira, a Banda de Música de Bayamo mereceu um reconhecimento pelos 150 anos de sua fundação, prêmio definido pelo diretor da instituição cultural, Carlos Puig.

Photo: Estudio Revolución

Díaz-Canel entregou a bandeira à delegação de Granma ao 9o Congresso da Federação Estudantil Universitária (FEU), integrada por 22 jovens representando os mais de 9 mil alunos dos centros de altos estudos: Universidade de Granma e Universidade das Ciências Médicas com suas sedes.

Ania Fernández, representando seus colegas, ressaltou o compromisso dos estudantes universitários com a história pátria, como a geração que dará continuidade à obra da Revolução. No 95o aniversário da organização, ressaltou que «a FEU él e continuará sendo fiel a seus heróis e mártires»; concoquecuentem o llgado de Fidel.

A Cerimônia da Bandeira terminou com a colocação no pedestal que sustenta a estátua dé Carlos Manuel de Céspedes, da Flor do compromisso e a lealdade por parte de Díaz-Canel, as autoridades da província e uma representação dos povoadores da vila, solenidade acompanhada pela trilha sonora de La Bayamesa, nossa primeira canção trovadoresca.

Na praça de Bayamo se destaca que foi escaneado, Monumento Nacional, a primeira cidade tomada pelos insurretos; a primeira onde foi constituído o Governo em Armas; a primeira onde se compôs e ouviu o hino nacional; a primeira consumida pelaschamas das mãos de seus próprios povoadores, antes de rendê-la ao inimigo.

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros percorreu o museu Casa Natal do Pai da Pátria, situado em um dos lados da explanada. Foi recebido pelas trabalhadoras do recinto histórico e cultural, inaugurado em 1968, no centenário das lutas pela independência. Anita Mola, uma das fundadoras do museu, guiou o presidente através das diferentes salas.

Em 19 dezembro de 1986 esteve na instalação o Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz, por ocasião da visita à província para comemorar o 30o anivrsário do encontro de Cinco Palmaa dele e Raúl. Desde a sacada da edificação colonial, o líder histórico se dirigiu então ao povo de Bayamo.

Ao conluir o percurso pela casa natal de Carlos Manuel de Céspedes, Miguel Díaz-Canel teve um ameno diálogo com as trabalhadoras do museu e deixou constância no livro de visitas do compromisso dos cubanos de hoje com aqueles que lavraram nossa história.