ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA

O 24º Encontro Anual do Fórum de São Paulo (FSP) foi inaugurado no domingo, 15 de julho, na capital cubana, com a participação de mais de 400 delegados e convidados dos partidos membros do Fórum, além de representantes de movimentos e organizações sociais da esquerda da América. América Latina e Caribe e outras partes do mundo.

A inauguração foi presidida por José Ramón Machado Ventura, segundo secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba; Mónica Valente, secretária executiva do FSP, e Gleisi Hoffman, presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), do Brasil.

Também estiveram presentes o ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla, e outras autoridades do Estado e do Governo cubanos, coordenadores das secretarias regionais do evento e convidados especiais, como o primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, e os ex-presidentes Dilma Rousseff, do Brasil e Manuel Zelaya, de Honduras.

Nas palavras proferidas pelo companheiro José Ramón Balaguer Cabrera, membro do secretariado do Comitê Central do Partido e chefe do seu departamento das Relações Internacionais, «é a decisão da mais alta liderança do nosso Partido ajudar a que esta nova troca das forças esquerdistas do continente conclua com acordos práticos, e com uma maior consciência coletiva da necessidade de avançar na construção da mais ampla unidade continental, dos valores de integração simbolizados por Simón Bolívar e José Martí no século XIX e por Fidel Castro e Hugo Chávez mais recentemente».

Por sua vez, Mónica Valente reiterou a necessidade de enfrentar, em conjunto, a onda neoliberal e imperialista que confronta os povos da região e lembrou Fidel e Lula, fundadores deste espaço de articulação entre forças de esquerda e partidárias e movimentos sociais.

«Este 24º Encontro em Havana pode ter a mesma importância histórica de quando surgiu nos anos 90. Os desafios são muitos, mas trabalharemos sob o mais profundo compromisso com a unidade da esquerda, sob as ideias do Consenso da Nossa América e a integração dos povos, forças partidárias e movimentos sociais. Tenho a convicção de que vamos vencer», afirmou Valente.