Os desafios de enfrentar a mudança climática e preservar a memória histórica › Cuba › Granma - Organo ufficiale del PCC
ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Como parte das ações de enfrentamento às mudanças climáticas, serão realizados trabalhos de recuperação integral das praias com intensa erosão e tecnologias integrais para a proteção do arroz. Foto: Estudios Revolución

 Com a presença do presidente dos Conselhos de Estado e Ministros, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, foi realizada no dia 24 de julho uma reunião para acompanhar as ações que realizam os diferentes organismos, entidades e províncias do país, como parte do Plano Estatal de Enfrentamento às Mudanças Climáticas, (Tarefa Vida).

  Dados os efeitos previsíveis, onde, quando e com que magnitude as indústrias de processamento de produtos pesqueiros serão realocadas? Que impacto terá no estabelecimento e tamanho do plantel industrial o redesenho da produção agrícola? Estas e outras questões procuram responder à estratégia concebida pelo Ministério da Indústria Alimentar para lidar com as inevitáveis mudanças climáticas.

A atividade econômica desse setor é crucial para a produção de alimentos e uma das mais vulneráveis aos efeitos climatológicos, já que muitas espécies estão em risco de vida, em face de qualquer variabilidade em seus ecossistemas.

  Neste sentido, têm sido propostos objetivos fundamentais para aprofundar o diagnóstico, ações e projetos de adaptação às mudanças climáticas de caráter integral e progressivo; garantir a utilização eficiente da água na aquicultura e nas indústrias de alimentos, através da introdução de tecnologias modernas e da exploração de novas fontes de abastecimento; reduzir as cargas de elementos poluentes a partir de uma redução das mesmas e de um sistema eficaz de tratamento de resíduos; aumentar a quota de fontes de energia renováveis; e contribuir para a proteção dos ecossistemas marinhos mais vulneráveis.

A ministra da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Elba Rosa Pérez Montoya, reconheceu que o Ministério da Indústria Alimentar realiza um trabalho coerente nesses aspectos, e insistiu na necessidade de aprofundar cada vez mais nos temas de segurança alimentar, a ligação com a agricultura e o impacto de outros atores não-estatais ligados às atividades do setor. Também recomendou continuar a busca de informação científica nas áreas mais comprometidas.

No encontro também se analisou o cumprimento do programa para deter a deterioração do patrimônio documental da nação cubana. Foto: Estudios Revolución

Posteriormente, foram expostas as prioridades da Tarefa Vida definidas para a província de Pinar del Río, que estão concentradas em sete municípios e, fundamentalmente, em Guane, dados os efeitos esperados das enchentes costeiras e outros.

Em particular, foi explicado que a realocação definitiva das casas que ainda existem na praia de Las Canas, município de Pinar del Río, foi planejada; no assentamento de Punta de Cartas, município de San Juan y Martínez; bem como nas comunidades de La Bajada, município de Sandino, e Dayaniguas, município de Los Palacios.

  Entre outras tarefas, será reabilitado o ecossistema de proteção costeira, para o qual, em 2018, cerca de dez hectares de mangues serão reflorestados e será realizada a manutenção de 15 quilômetros de canais de troca de água nos manguezais e foz dos rios ao sul de Los Palacios. Da mesma forma, serão realizados trabalhos de recuperação integral de praias com erosão intensa e tecnologias integrais para a proteção do arroz.

Também se chamou a atenção para a manifestação de eventos anômalos na Península de Guanahacabibes associados à mudança climática, como o surgimento de novas espécies exóticas invasoras, os efeitos nos locais de nidificação de tartarugas e a migração do pelicano branco e do caranguejo vermelho.

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros se interessou em saber como é implementado o Plano do Estado na província. Nesse sentido, explicou-se que uma comissão foi criada por resolução do presidente do Conselho Provincial de Administração que mensalmente direciona o cumprimento das ações planejadas e assegura a introdução do enfrentamento às mudanças climáticas na estratégia de desenvolvimento integral da província.

A seguir, analisou-se o cumprimento do programa para deter a deterioração do patrimônio documental da nação cubana, como parte do qual prestou conta das ações para preservar a memória histórica o Instituto Cubano da Arte e Indústria Cinematográfica (Icaic), primeira instituição cultural fundada pela Revolução.

  Foi explicado que, foram criadas melhores condições nos cofres para os arquivos de filmes, espaços para a fototeca, a videoteca, a sala de atendimento ao cliente e as oficinas de restauração de filmes. Foi instalado um scanner de filme digital de alta resolução, uma oficina para a digitalização e restauração de fotos, textos e pôsteres e o museu de cinema será localizado.

Na memória histórica do Instituto estão sendo guardados os filmes cubanos e do cinema internacional, entre muitos outros materiais; trilhas sonoras diversas, efeitos, materiais históricos e música gravada em geral; fotos de filmes, personalidades, eventos, imagens de produção, fotogramas, negativos e contatos; pôsteres de cinema e roteiros de filmes, listas de diálogos e traduções.

  Da mesma forma, um grande número de peças destinadas ao museu cinematográfico são preservadas; bibliotecas com textos e publicações cinematográficas; bem como outros bens patrimoniais das obras das artes plásticas, prêmios, artesanatos, móveis antigos, carros antigos e vestuários.

No caso particular do cinema cubano, com mais de 60 anos e apesar das condições muito difíceis, foi mantido um programa de preservação, restauração e agora digitalização, onde se aplicam várias formas de colaboração internacional.

Durante a reunião, a ministra da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente reconheceu que, apesar da complexidade do processo de restauração, este organismo mostra um progresso sustentado em seu trabalho.

  Em seguida, foi especificado que, no caso do Ministério das Indústrias, essas tarefas foram estruturadas em duas etapas.
  Neste sentido, toda a informação digital relacionada à memória histórica é organizada, com o uso da aplicação computacional Excriba, desenvolvida pela Universidade das Ciências Informáticas, bem como vídeos e fotografias, enquanto cada um dos documentos é digitalizado.

  Em uma segunda etapa, começará a conservação e arquivamento dos documentos em papel, relacionados à criação do Ministério e seu funcionamento.

O desafio é ordenar gradualmente o sistema em todo o território nacional, apontou a ministra da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Elba Rosa Pérez Montoya. «Ainda temos muitas coisas para fazer, mas o país não ficou de braços cruzados», concluiu.

  Finalmente, o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros lembrou as instruções dadas pelo general-de-exército Raul Castro Ruz para o resgate e preservação de materiais valiosos que compõem nossa memória histórica.