Forças Armadas e Ministério do Interior preparam processo de consulta do projeto da Constituição › Cuba › Granma - Organo ufficiale del PCC
ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
Desfile, revista militar e marcha do povo lutador pela Praça da Revolução José Martí, por ocasião do 60º aniversário do desembarque do Granma Expedicionário e do dia da FAR. Photo: Jose M. Correa

NO mesmo local histórico onde estudou o bacharelado o lidera da Revolução Cubana, Fidel Castro, no Instituto Jesuíta de Belén de Havana — hoje Instituto Técnico-Militar — representantes das Forças Armadas Revolucionárias (FARs) e do Ministério do Interior (Minint), anunciaram, na quinta-feira, 9 de agosto, que o próximo 13 de agosto começará, em ambas as instituições, tal como no resto do país, a consulta popular do projeto de Constituição da República de Cuba.

Um extenso programa de preparação foi realizado até o momento e inclui, no caso das FARs, a criação de comissões para assegurar a preparação e grupos de trabalho que apoiarão a transmissão efetiva de informações, entre outras ações, de acordo com o coronel Luis Mario Rodríguez, membro do comitê organizador do processo nas FARs, explicou em uma entrevista coletiva.

«O Minint, por sua vez, possui um projeto de plano de comunicação, voltado ao público externo e interno; e ao mesmo tempo, líderes, organizações políticas, organizações partidárias, a UJC e a União estão trabalhando na mobilização de pessoal», disse o coronel Armando Abreu Pis, chefe do grupo temporário do Minint.

A realização de videoconferências; preparar os duetos e os horários das reuniões; distribuir os materiais necessários; e estudar a intervenção do Secretário do Conselho de Estado, Homero Acosta Álvarez, na Assembleia Nacional do Poder Popular, caracterizam a organização da consulta em ambos os organismos.

O Coronel Mario Méndez, chefe da Diretoria de Identificação, Imigração e estrangeiros, do Minint, disse que a instituição tem a responsabilidade de atualizar o registro eleitoral, para o qual é essencial fortalecer os escritórios de procedimentos e verificações no campo por parte dos especialistas, levando em conta a mobilidade da população cubana.

Da mesma forma, ele disse que aqueles que cumprem uma missão no exterior estão inseridos no processo «no nível das instâncias ou nos núcleos fundamentais de concentração de colaboradores».

Na entrevista coletiva destacou-se a importância da preparação das duplas, meticulosamente selecionadas, que tanto nas FARs como no Minint são compostas por juristas, sindicalistas e líderes partidários, bem como pessoas com experiência em eventos similares realizados no país, como a consultar dos documentos derivados do 7º Congresso do Partido.

Mabel Acea García, membro do secretariado do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Civis da Defesa, destacou a importância de estudar o documento, a fim de garantir a qualidade das reuniões e as propostas a serem desenvolvidas.

As FARs e o Minint, juntamente com o povo cubano, desenvolverão um processo cujas chaves serão, entre outras, o acompanhamento dos jovens na consulta, e o apoio recebido dos chefes de todas as instâncias.