ÓRGÃO OFICIAL DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
As colônias de flamingos cor de rosa, atração do local. Photo: Modesto Gutiérrez

CIENFUEGOS.-A Área Protegida do Refúgio Laguna Guanaroca-Punta Gavilanes, localizada na província de Cienfuegos, é uma das maravilhas do nosso país e constitui uma fonte de surpresa para quem a descobre.

Jardim da biodiversidade, o local abriga curiosidades como o Annona havanenses, espécie botânica dada por perdida no mundo, mas seu primeiro exemplar foi registrado aqui há um quarto de século.

A densidade verde da zona acomoda, em harmônica estrutura natural, mamoncillos selvagens (Melicoccus bijugatus), mognos, cabaceira, jocumas (Dipholis salicifodia), mangue de botão (Conocarpus erecta L), brasilete (Caesalpinia mexicana), carvalhos, leucenas (Leucaena glauca) ou almácigos (Bursera simaruba), entre muitos outros exponentes — mais de 70 — de seu matagal xeromorfo (floresta costeira).

Aqui também se encontra a barreira de mangue mais conservada do país.
Em 3.038 hectares da Lagoa Guanaroca — que inclui os Labirintos dos Nativos, Ilhota Ocampo e outras ilhotas menores no interior da baía de Jagua — é considerado «o útero» do estuário mencionado, porque nesta extensão do lago desova uma variedade de peixes.

Espaço ideal para ecoturismo ou turismo de natureza. Photo: Modesto Gutiérrez

É o hábitat de 190 espécies de aves, sete de mamíferos, três de anfíbios, nove de répteis, 600 de moluscos marinhos — além de terrestres ou de água doce — e 120 variedades de peixes, crustáceos e quelônios.

Aqui coexiste nossa ave nacional — o tocororo —, junto com cartacubas (Todus multicolor), beija-flores (Chlorostilbon ricordii), sabiás, arrieros (Coccyzus merlini), bobitos (Contopus caribaeus), seis tipos de dendroicas, pombos, e outros.
A permanência em suas águas, durante todo o ano, de flamingos cor de rosa, dá esplendor à paisagem. Emigram da Flórida e chegam aqui, para então continuar sua travessia até o rio Máximo ou as ilhotas do norte. Quando eles procriam, os adultos vão embora, mas os jovens permanecem.

A cartacuba é uma das 190 espécies de aves do lugar. Photo: Modesto Gutiérrez

É o lugar de Cuba onde o visitante pode vê-los mais de perto, graças ao silêncio mantido e o respeito ao hábitat da colônia integrada por mais de mil flamingos cor de rosa.

A lagoa Guanaroca (localizada a menos de 15 quilômetros da cidade de Cienfuegos), faz parte do Projeto Sendas, do Gabinete do Conservador de Cienfuegos, que permite aos naturais acessar esse pantanal perto de Loma del Convento: espaço aborígine ligado à colonização, onde deixou seu rastro na região de Jagua, o Frei Bartolomé de las Casas.

Também é visitado por turistas nacionais e estrangeiros, que fazem excursões semanais às suas florestas; bem como percursos de caiaque por suas águas límpidas.
Próprios e estranhos caem exaustos diante deste reino bifronte de clorofila e águas, do qual, à distância, podem ser apreciadas as montanhas do Maciço de Guamuhaya.


ÁREA PROTEGIDA DO REFÙGIO LAGOA DE GUANAROCA-PUNTA GAVILANES: ALGUNS DETALHES

- Cerca de 3.400 hectares terrestres e marinhos ocupa em sua extensão total a área protegida do Refúgio Lagoa Guanaroca-Punta Gavilanes (dos quais 3.038 correspondem à lagoa, gema da coroa ou ponto máximo de atração da área), localizada nos municípios de Cienfuegos e Cumanayagua.

- O local pertence à Empresa Nacional de Conservação da Flora e Fauna.
- Guanaroca é uma lagoa que penetra na baía de Jagua no sudeste, na qual desemboca um afluente do rio Arimao. É uma lagoa.

- A origem da denominação Guanaroca se refere a uma lenda sobre uma bela mulher aborígine que assim se chamava, à qual assassinaram seu primeiro filho por causa do ciúme do pai. Isso motivou a dor desconsolada desta mãe, que de tanto chorar formou com suas lágrimas os rios da região, a baía de Jagua e esta lagoa.

- Na área de Lagoa de Guanaroca houve muitos achados arqueológicos do passado pré-colombiano e colonial, pelo grupo Jagua de Arqueologia, que incluem ferramentas de pedra, material dietético de elementos consumidos pelos aborígines e cerâmica.